Slider

No total serão abertos 140 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 140 de enfermaria, somados aos anteriormente instalados – Divulgação

Nesta segunda-feira, 8, o governador João Doria (PSDB) anunciou a implantação, entre 20 e 31 de março, de 11 hospitais de campanha em diferentes regiões do Estado e a reativação de outros quatro. Um deles em Bauru, no prédio da USP.
Com a expansão, o Estado de São Paulo passará a ter 15 hospitais de campanha. No total serão abertos 140 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 140 de enfermaria nos serviços ambulatoriais que passarão por adequações para abrigar os pacientes com quadros graves provocados pelo novo coronavírus.
O Hospital de Campanha da Zona Norte contará com prédio reservado exclusivamente para Covid-19, com a absorção dos pacientes urológicos do hospital São José pelo Hospital Geral da Vila Nova Cachoeirinha. A Grande São Paulo contará ainda com leitos de UTI e enfermaria no AME de Santo André.
No litoral, processo similar acontecerá com o AME de Santos. No interior, passarão a acolher pacientes os AMEs de Botucatu, Tupã, Ourinhos, Itapetininga, Barretos, Campinas e Andradina, além da Unidade Lucy Montoro de Fernandópolis.
Os outros quatro hospitais de campanha previamente instalados pelo governo de São Paulo somam mais 65 leitos de enfermaria e 59 de UTI. Incluem o de Heliópolis, reativado em fevereiro no AME Barradas; o do AME de Franca; e os hospitais de campanha de Bebedouro e de Bauru, no prédio da USP.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Secretaria Especial de Comunicação