Slider

Idosos fazem cadastro no Clube da Melhor Idade para receberem vacina contra a Covid-19 – Alcir Zago/Candeia

A Diretoria Municipal de Saúde começou a vacinar idosos entre 77 e 79 anos de idade contra a Covid-19 na quarta-feira (3).

Muitas pessoas procuraram o Clube da Melhor Idade para a imunização, especialmente no primeiro dia.

Além do público nessa faixa etária, a vacinação é destinada também a pessoas de mais idade.

Segundo a titular da pasta, Marina Prearo, havia poucas doses no município, mas ontem (5) havia previsão de chegada de mais 370 imunizantes.

O setor continua a vacinar pessoas acima dos 77 anos de idade. O horário é das 7h às 17h.

 

Mais doses

 

Anteontem (4) chegou ao Brasil a maior remessa de matéria-prima até o momento para produção local da vacina do Butantan contra o coronavírus. A carga vinda da China desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos às 6h12 e corresponde a 14 milhões de doses.

“Esta é a maior de todas as remessas que já chegaram, e com ela o Butantan, o Governo de SP fornece ao Brasil um total de 35 milhões de doses da vacina, para salvar os brasileiros. E o que mais precisamos é de vacinas, não apenas a do Butantan mas de outras também. Nós estamos entrando nas duas mais graves semanas da Covid-19. Estamos à beira do colapso em todo Brasil, só há uma salvação, além dos cuidados do uso de máscara e não aglomerações, são as vacinas. São Paulo e o Butantan estão cumprindo o seu papel fornecendo 100 milhões de vacinas”, disse o governador João Doria (PSDB).

O lote enviado pela biofarmacêutica Sinovac, parceira internacional do Butantan e do Governo do Estado no desenvolvimento do imunizante, conta com 8,2 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo). A carga chegou em um voo da companhia aérea TAP e passou por escalas em Helsinque, na Finlândia, e Lisboa, em Portugal.

No dia 3 de fevereiro, o Butantan recebeu um carregamento com 5,4 mil litros de IFA vindos da China. No dia 10, chegaram outros 5,6 mil litros de matéria-prima, maior carregamento até então.

As doses de vacina são envasadas, rotuladas, embaladas e passam por um rígido controle de qualidade no Butantan antes de serem disponibilizadas para a população por intermédio do PNI (Programa Nacional de Imunizações), coordenado pelo Ministério da Saúde.

Desde 17 de janeiro, o Butantan já entregou 14,45 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 para uso no SUS (Sistema Único de Saúde). Até o final de março serão entregues outras 21 milhões de doses. Até 30 de abril, o total de vacinas do Butantan ao país somará 46 milhões.

O Butantan também tem o compromisso de entregar ao Ministério da Saúde outras 54 milhões de vacinas contra a Covid-19 até 30 de agosto, totalizando 100 milhões de doses previstas em contrato com a pasta federal.