posto-santa-lucia-novo-2017
Banner-Lista-Candeia
Banner-online
WhatsApp Image 2020-07-06 at 08.28.31
Banner-Cep

Prefeito Abelardo Maurício Martins Simões Filho e vice-prefeito Fernando Foloni estiveram no evento em São Paulo – Divulgação

Políticos de Boraceia e representantes da Santa Casa solicitaram R$ 80 mil do deputado estadual Vinícius Camarinha – Divulgação

André Moreira com os prefeitos de Boraceia, Valdir de Souza Melo, e de Itaju, Jerri de Souza Neiva, e Fátima Camargo Guimarães – Divulgação

O governo estadual lançou na tarde de anteontem (30) o Programa Mais Santas Casas. O hospital baririense será um dos beneficiados. O valor para cada unidade ainda não foi divulgado.

O prefeito Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB) e o vice-prefeito Fernando Foloni (Cidadania) marcaram presença no evento, realizado no Palácio dos Bandeirantes.

Também compareceram os médicos Luis Gonzaga Gerlin e Renato Felix, do Conselho de Administração da Santa Casa de Bariri, e a interventora do hospital, Denise Sgaviolli.

O programa irá destinar R$ 1,2 bilhão por ano para apoiar santas casas e hospitais filantrópicos no custeio da prestação dos serviços SUS.

“Não é um tema de três ou cinco anos, mas de décadas de sofrimento, penúria de abandono, de desprezo e de promessas que não foram cumpridas. Graças à reforma administrativa e previdenciária e a um governo honesto, decente e que tem lado, o lado da saúde, hoje podemos destinar R$ 1,2 bilhão para apoiar as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos. Não é o Governo do gerúndio, mas do já e do agora. A partir de 1º de outubro os recursos já estarão disponível para os hospitais, para atendimento à população mais vulnerável, mais sofrida do nosso estado”, ressaltou Doria.

O “Mais Santas Casas” ampliará em 25% os recursos já destinados anualmente por meio de convênios, destinando mais de R$ 250 milhões extras neste tipo de auxílio financeiro e passará a alcançar 333 entidades, número 2,5 vezes maior que o de beneficiados até então – eram 130 conveniadas pelos programas pré-existentes.

A fim de consolidar todos os programas vigentes desde as gestões passadas no “Mais Santas Casas” e torná-lo permanente, contribuindo na gestão dos processos e repasses às entidades, o governador assinou um projeto de lei que será discutido e votado na Alesp.

Com esses recursos extras do tesouro estadual, os serviços poderão ampliar e fortalecer a assistência atualmente prestada à população das 645 cidades por meio do SUS, colaborando para cobrir o déficit de recursos resultante da defasagem dos valores da tabela definida pelo Ministério da Saúde. O programa conta com indicadores de monitoramento e avaliação que serão periodicamente acompanhados pelas equipes técnicas da Secretaria de Estado da Saúde.

 

Cálculo

 

Estruturado considerando os diferentes portes, perfis assistenciais e as formas de atuação dos serviços de saúde na rede regional, o programa foi estabelecendo em três categorias para definir o percentual de recurso extra, calculado em função do volume de atendimentos que já realizam na área de média e alta complexidade no SUS.

A primeira categoria, a de hospitais de maior porte, com mais de 150 leitos, incluindo UTIs, além de especialidades complexas como oncologia, cardiologia, neurologia e traumas, são serviços de referência para moradores dos municípios da região onde estão instalados e receberão 70% a mais do que já produzem pelo teto federal. A segunda, que conta com os hospitais com aproximadamente 100 leitos, UTI e atendimento de alta complexidade regionalmente, serão beneficiados com 40% extras em recursos do teto. Os demais hospitais, independentemente do número de leitos, receberão 10%.

 

Maternidade

 

No evento em São Paulo, a vice-prefeita de Boraceia, Marlete Zenatti Gianti, acompanhada do vereador Valdir Durães e do secretário da Administração, Osmindo Cafeo, reuniram-se com o deputado estadual Vinícius Camarinha (PSB).

Também participaram da reunião Luis Gonzaga Gerlin, Renato Félix e Denise Sgaviolli, representando a Santa Casa de Bariri.

A comitiva solicitou do parlamentar R$ 80 mil para o término das obras da nova maternidade da Santa Casa de Bariri.

 

Hospital recebe pintura

 

O Grupo ELO está envolvido numa ação de pintura de vários setores da Santa Casa de Bariri.

Nessa semana teve início o serviço na área da frente do hospital. Os voluntários conseguiram todo o material para a pintura. Um empresário se comprometeu em custear a mão de obra.

André Moreira, um dos voluntários, conta que as prefeituras de Boraceia e de Itaju estão arcando com a pintura de 16 quartos da Santa Casa, sendo oito quartos para cada Executivo.