Slider

Renata Cilli, diretora de Saúde: objetivo é oferecer exames e preparar a rede para retomada de atendimentos paralisados durante a pandemia da Covid-19 – Divulgação

As unidades de saúde do município aderiram integralmente à campanha do Outubro Rosa devido à importância da prevenção.

Segundo a diretora municipal de Saúde, Renata Cristina dos Santos Cilli, o objetivo é atender as mulheres que necessitam dos exames e também preparar a rede para diversos procedimentos que haviam sido paralisados por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O teste de papanicolau pode ser feito no Soma 2 (perto da Caixa d’Água) às segundas-feiras, das 14h30 às 15h30, e às sextas-feiras, das 14h30 às 15h30.

Também é oferecido na UBS Jardim Nova Bariri às segundas-feiras, das 8h às 9h, às quintas-feiras, das 12h às 13h, e às sextas-feiras, das 12h às 13h.

A Estratégia Saúde da Família (ESF) 1 (situada no Bairro do Livramento) oferece o exame de papanicolau às quintas-feiras, das 10h às 12h30.

A ESF 3 (Vila Americana) agenda mamografia de segunda à sexta-feira, das 8h as 11h e das 15h as 16h, e exame citopatológico às segundas-feiras, das 15h às 16h30, às terças-feiras, das 8h às 10h30, e às quartas-feiras, no mesmo horário.

A ESF 4 (Rua José Gonçalves) marca os exames de papanicolau às sextas-feiras no período da manhã.

 

Outros exames

 

O teste do pezinho pode ser feito na ESF 3 (de segunda à quinta-feira, das 8h às 11h e das 15h às 16h), na ESF 1 (de segunda à quinta-feira, das 7h30 às 10h) e na ESF 4, conforme os dias do recém-nascido.

O teste para Covid-19 está disponível na ESF 3 (de segunda à sexta-feira, das 8h às 11h e das 15h às 16h30), na ESF 1 (11 dias após sintomas e a pedido do médico) e na ESF 4, conforme a situação do paciente.

Outro procedimento disponibilizado é o Teste Rápido para Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

Pode ser solicitado na ESF 1 (às sextas-feiras, das 7h30 às 9h30) e na ESF 4 (conforme pedido do paciente).

 

Saiba mais sobre o Outubro Rosa

 

Outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente em outubro, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama.

A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Durante o mês, diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames e muitas até os disponibilizam. Iniciativas como essa são fundamentais para a prevenção, visto que nos estágios iniciais, a doença é assintomática.

O câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário e é um dos tipos mais comuns, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto.

Segundo o Instituto Oncoguia, diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) das 11,5 milhões de mamografias que deveriam ter sido realizadas no ano passado, apenas 2,7 milhões foram feitas. A diminuição acentuada do exame é um fator de risco para milhares de mulheres e um alerta para a importância da campanha.