Slider

Antes prevista para segunda-feira, 25, o início da vacinação contra a Covid-19 em Bariri foi antecipado para quinta-feira, 21, às 16h, no Clube da Melhor Idade Alegria de Viver. Ao todo, nesta primeira fase, serão aplicadas 400 doses, inicialmente, em profissionais da saúde da linha de frente, ou seja, que mantêm contato direto com infectados.

De acordo com a diretora da Saúde, Marina Prearo, serão imunizados – primeira dose – funcionários da Santa Casa, mais os médicos, que trabalham como prestadores de serviços; os servidores municipais da rede básica, além dos profissionais baririenses da linha de frente, que atuam em cidades vizinhas e que devem ser imunizados em Bariri. Foram incluídos ainda coveiros, agentes funerários e profissionais da saúde que servem junto aos idosos do Lar Vicentino de Bariri.

A previsão, segundo a diretora, é que as 400 doses sejam insuficientes para imunizar todos os profissionais de saúde, de diferentes especialidades, que atuam em Bariri. O cronograma de redimensionamento dessa defasagem ainda não foi definido pelo governo do Estado.

Um refrigerador e um gerador de energia foram instalados no local para acondicionamento e conservação das vacinas. Há ainda esquema de segurança, com vigias da prefeitura, empresa especializada do setor e apoio da Policia Militar.

 

Solenidade

 

O início da vacinação foi feito com a presença do prefeito Abelardo Maurício Martins Simões (MDB), de Marina Prearo, do gestor da Santa Casa, Mozart Mariano, e da enfermeira chefe responsável pela vacinação em Bariri, Angélica Fanti Moço.

Neste primeiro dia foram vacinadas dez pessoas (dois médicos, um dentista, cinco enfermeiras, dois funcionários) que atuam em diferentes setores da Saúde. Elas passaram pelos cinco ‘passos’ do processo definidos pela equipe de Saúde: triagem; espera; cadastro online, vacinação e saída.

O ortopedista Virgílio Kataoka foi o primeiro profissional da saúde de Bariri a receber a dose da vacina contra a Covid-19.

Ainda segundo Marina Prearo, o horário de vacinação é das 7 às 17h, mas a equipe responsável pela aplicação está no local diariamente das 6 às 18h.

Antes de começar a aplicar as doses, houve uma pequena solenidade que foi acompanhada também pelo presidente do Legislativo, Benedito Antonio Franchini (PTB)e alguns vereadores como Myrella Soares da Silva (DEM) e Paulo Egídio Grigolin (PP), além de assessores e diretores da gestão. Sergio Murilo, assessor do deputado Arnaldo Jardim também acompanhou os trabalhos.

Abelardinho, Foloni, Marina e equipe de vacinação receberam por volta das 0h30 da quinta-feira, 21, as doses da vacina que chegaram de caminhão e foram acondicionadas em refrigerador no Centro de Especialidades e Diagnose Dr. José Dorly Borges. Integrantes do batalhão da polícia militar deram segurança ao transporte. As imagens foram acompanhadas ao vivo pelas redes sociais.

Neste primeiro dia foram vacinadas dez pessoas (dois médicos, um dentista, cinco enfermeiras, dois funcionários) que atuam em diferentes setores da Saúde. – Robertinho Coletta/Candeia

Antes de começar a aplicar as doses, houve uma pequena solenidade com a presença do prefeito, demais autoridades e equipe da saúde. – Robertinho Coletta/Candeia

 As doses da vacina chegaram em Bariri de caminhão, na madrugada de quinta-feira e foram acondicionadas no Centro de Diagnose. – Divulgação

 

Coordenação da DRS-Bauru

 

Segundo a diretora de Saúde, Marina Prearo, as ações relativas à imunização estão centralizadas na Diretoria Regional de Saúde de Bauru (DRS-Bauru) e as cidades integrantes do colegiado vão seguir cronograma definido pelo órgão.

As recomendações ainda estão sendo definidas, mas alguns protocolos já estão confirmados. Um deles é que para obter a imunização os profissionais devem estar cadastrados no conselho regional da categoria. E que a prioridade é por exposição ao vírus. Ou seja, deve ter início com médicos e enfermeiros e, depois, paulatinamente, com os demais profissionais da saúde, indígenas e, por fim, nesta fase, os idosos.

De acordo com a DRS-Bauru, há previsão de prazo de nove semanas para a vacinação destes grupos prioritários. A fase inicial será dividida em dois momentos. Nos primeiros 15 dias, os profissionais de saúde e indígenas receberão a primeira dose. Então, enquanto aguardam os 21 dias necessários para a aplicação da segunda, serão imunizados os idosos, até que todos os contemplados recebam as duas doses necessárias. A expectativa é que a fase inicial termine no final de março.

 

Posto exclusivo

 

Marina Prearo comenta que os dois postos regulares de vacinação em Bariri vão permanecer em funcionamento para imunização das demais vacinais: Um é o Centro de Diagnose Dr. José Dorly Borges, no centro da cidade, e o outro a Unidade Básica de Saúde II Aristides A. Pereira (UBS 2/Soma 2), nos altos da cidade, que substitui o Posto de Saúde Nassima B. Romero (PSF II) antigo local de vacinação.

Foi para não sobrecarregar estes locais que a Diretoria de Saúde optou por montar local específico para a vacinação contra a Covid-19 no Clube da Melhor Idade, localizado na Rua Tiradentes, defronte à EM Profº Julieta Rago Foloni.

Ainda de acordo com a diretora, o local recebeu adaptação necessária em sua estrutura para abrigar a vacinação dentro dos protocolos e exigências da Vigilância Sanitária e Epidemiológica. É arejado e amplo e deve contribuir para o bom andamento da vacinação.

O Clube da Melhor Idade foi o local escolhido para abrigar a campanha de vacinação contra Covid-19 porque é amplo e arejado – Robertinho Coletta/Candeia

 

Tabela de vacinação

 

Para organizar toda a logística de vacinação, o governo estadual lançou um portal www.vacinaja.sp.gov.br, que orienta sobre dias, horários e locais de vacinação. Há possibilidade de pré-cadastro, mas não é obrigatório e também não é um agendamento. As equipes de saúde vão utilizar a plataforma para organizar a imunização e evitar aglomerações.

A partir desta semana inicial de vacinação nos municípios, o calendário estadual segue e é ampliado para 5.200 postos de vacinação já existentes (in box). O governo estadual não descarta a possibilidade de abrir novos locais de imunização.

Serão vacinados 1,5 milhão de profissionais da saúde, e depois 7,5 milhões de pessoas acima de 60 anos. Após os trabalhadores da saúde, o calendário vai começar pelos idosos com 75 anos ou mais. A vacina será em duas doses, com um intervalo de 21 dias entre elas.

 

  • Tabela de Vacinação

Fonte: Governo de São Paulo/Reprodução