Slider

Coleta de material ocorreu dois dias antes da morte; internação foi na Santa Casa de Bariri – Divulgação

Uma mulher de 84 anos que teve resultado positivo para o novo coronavírus foi velada com o caixão aberto em Boraceia. A internação dela foi na Santa Casa de Bariri, onde veio a óbito.

Para os casos suspeitos ou confirmados da doença, o protocolo determina que o caixão seja lacrado e o sepultamento seja feito o mais rápido possível.

O Candeia teve acesso ao exame feito pela mulher. A coleta de material (swab nasofaringe) ocorreu no dia 13 de outubro. Isso porque a mulher tinha suspeita de estar com a Covid-19. O resultado do exame aponta que ela teve o início dos sintomas em 8 de outubro.

Residente no Lar Vicentino de Bariri, ela foi internada na Santa Casa de Bariri. Segundo familiares, a informação é que estava com infecção urinária. Quando estava prestes a ter alta, teve um infarto e morreu, isso na noite de 15 de outubro.

O velório foi até as 10h de 16 de outubro, quando a mulher foi sepultada. Nesse período houve contato de funcionários de funerária e de parentes e amigos, alguns com quadro debilitado de saúde.

Os familiares entraram em contato com todos que estiveram no velório para que fiquem atentos a sintomas da Covid-19. A prefeitura de Boraceia deve disponibilizar testagem de Covid-19 para essas pessoas.

 

Outro lado

 

A interventora da Santa Casa de Bariri, Angélica Fanti Moço, e a assistente social do hospital, Ana Maria Akashi, contam que a idosa foi internada por causa de infecção urinária. Também tinha tosse e cansaço.

Devido ao protocolo de atendimento para esses casos, ela foi colocada em quarto de isolamento e houve coleta de material para testagem da Covid-19.

Segundo elas, como a paciente não apresentava sintomas do novo coronavírus e não tinha febre houve transferência para um quarto normal. Angélica acrescenta que naquele dia o hospital estava lotado de pacientes, inclusive na ala de isolamento para pacientes suspeitos e com exame positivo para Covid-19.

Dias depois a mulher veio a óbito. O atestado apontou para pneumonia e insuficiência respiratória aguda. No dia 16 (sexta-feira) chegou o exame do Instituto Adolfo Lutz, de Bauru, com resultado positivo, no entanto, o velório e o sepultamento já tinham sido realizados.

Angélica e Ana Maria ressaltam que a falha será apurada e que haverá intensificação nos procedimentos internos do hospital para que situações como essa não ocorram novamente.

Relatam que houve contato com a prefeitura de Boraceia, que se comprometeu em fornecer exames para todas as pessoas que tiveram contato com a idosa no dia do velório.

Mais tarde, a assessoria de imprensa da Santa Casa emitiu nota à imprensa sobre o caso. O teor é o mesmo das informações prestadas pela interventora e pela assistente social ao Candeia.

 

Lar Vicentino

 

A assistente social do Lar Vicentino de Bariri, Sônia Regina Grigolin Maciel, conta que a idosa foi internada na Santa Casa no dia 12 de outubro. Ficou em isolamento e no dia 13 foi transferida para o quarto normal, pois estava assintomática.

Segundo Sônia, no dia 15 chegou a informação de que a mulher tinha falecido de infarto, porém, na segunda-feira (19) foi apresentado o resultado do teste positivo para Covid-19.

Sônia diz que houve mutirão-teste no dia 9 de outubro, com resultado negativo em todos os idosos, inclusive na mulher que morreu. Não é possível saber em que local ela contraiu o novo coronavírus.