Composição 1_1
Composição 1_1

Alunos do curso de medicina do pólo de Bauru da Universidade Nove de Julho (Uninove) têm participado de estágio supervisionado na Santa Casa de Bariri.
Atualmente, a vinda dos estudantes ao hospital baririense ocorre às quintas-feiras. Anteontem (31) o Candeia esteve no local para ouvir as partes envolvidas.
O vice-presidente do Conselho Superior de Administração da Santa Casa de Bariri, Renato Gonçalves Felix, ressalta que a parceria demonstra que a credibilidade da Santa Casa de Bariri foi atingida.
Ele conta que a coordenação da Uninove visitou vários hospitais e acabou por escolher a Santa Casa de Bariri pela estrutura e pelo sistema de reorganização para a realização dos estágios supervisionados.
A parceria traz aprendizado para os alunos, capacitação para a equipe hospitalar e no futuro haverá otimização do atendimento para pessoas que procuraram o local.
No momento, participam do programa de estágio alunos que estão na metade do curso de medicina. Posteriormente, a parceria irá contemplar estudantes prestes a se formar.
Para a interventora da Santa Casa de Bariri, Denise Sgaviolli, a reestruturação do hospital deve começar pela base. Destaca a importância da parceria, num trabalho de mão dupla para as partes envolvidas.
“Os alunos vão nos ajudar a fazer uma Santa Casa nova”, diz ela. “É nossa filosofia de trabalho: gente cuidando de gente.”
O acompanhamento dos alunos é feito pelo médico Wanelgil de Jesus Colla. De acordo com ele, a parceria permite um aprendizado para todos os envolvidos. “Estou passando a eles a cirurgia geral atualizada, ensinando do nível molecular ao nível de transplante”, explica o médico.
O aluno Arthur Reis Ferreira, nascido em Araxá-MG, cursa o sexto semestre de medicina. Diz que já atuou em Bauru e em Boraceia e considera a “experiência incrível” de ter os ensinamentos na Santa Casa de Bariri, com profissionais experientes.
“Os alunos de medicina só têm a ganhar com esse estágio”, afirma o estudante, que sonha em trabalhar e viver em cidade de pequeno ou médio porte e não em grandes centros.

Equipe da Santa Casa de Bariri e alunos de medicina da Uninove em frente ao pronto-socorro | Alcir Zago/Jornal Candeia

Alcir Zago