Composição 1_1
Composição 1_1

Projeto foi rejeitado na sessão de 18 de setembro por cinco votos contra quatro (Divulgação)

A Câmara de Vereadores de Itaju rejeitou por 5 votos a 4, em sessão realizada na segunda-feira (18), projeto de criação do cargo em comissão de “Diretor de Turismo”.
Votaram contra o projeto os vereadores Ivan Ângelo, Paulo Lopes Junior, Clemente Colachite, Misael Rovari e Marco Covre.
O projeto visava incluir Itaju ao MIT (município de Interesse Turístico), do Governo do Estado de São Paulo. Atendendo aos requisitos exigidos, o município passaria a receber R$ 650.000,00 anuais para promover o desenvolvimento econômico voltado para implantação do turismo.
O turismo já é realidade em Itaju, com empresários que já acreditam nesse potencial, e estão investindo na cidade, construindo hotéis, pousada e restaurantes.
Com aprovação dessa lei, e consequentemente a chegada desse recurso, diversas ações poderiam ser desenvolvidas, como feiras de artesanatos locais, passeios monitorados às cachoeiras, trilhas, visitas a indústrias como laticínios, embutidos e temperos.
Na região de Jaú, alguns municípios já foram contemplados com o MIT e outros já criaram suas diretorias e estão a caminho dessa qualificação; Itaju é um dos poucos municípios que está fora dessa modalidade e não briga por esses recursos no momento.
O prefeito Jerri de Souza Neiva explica “que a criação desse cargo não colocaria as finanças municipais em situação crítica, ou algo parecido, pois o equilíbrio financeiro da Prefeitura de Itaju é o resultado de uma boa gestão desenvolvida ao longo desses quase três anos do Executivo. Resumindo, dos 54% orçamentários que o Município pode gastar com pessoal, nossa porcentagem fica em de 42,7%, é cuidado e respeito com dinheiro público”, conclui. (Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itaju)