Slider

Marlete Gianti e Valdir Mello concederam entrevista ao Candeia na prefeitura de Boraceia – Reprodução/Facebook

O prefeito de Boraceia, Valdir de Souza Mello (PSDB), Di Picapau, e a vice, Marlete Gianti, comentaram a respeito dos 100 primeiros dias de governo (a entrevista na íntegra está no Facebook do Jornal Candeia).

Na Saúde, as maiores dificuldades são com relação ao enfrentamento e prevenção da Covid-19. A prefeitura contratou mais profissionais de saúde (enfermeiros e médicos) e aumentou a oferta de medicamentos.

Segundo Mello, a partir de abril as entregas de remédios serão feitas na residência de quem solicitar. Outro investimento foi a aquisição de veículo equipado com UTI para transporte de pacientes.

O prefeito comentou sobre iniciativa de Boraceia em viabilizar parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

A ideia é que alunos em pós-graduação em odontologia, enfermagem e psicologia possam atuar em Estratégias Saúde da Família (ESFs) de Boraceia e também Bariri e Itaju. Para o projeto sair do papel é necessário que o Ministério da Saúde custeie o pagamento das bolsas aos alunos.

Cidade conhecida pelos investimentos no desenvolvimento econômico, Boraceia busca comprar terra para o novo distrito industrial. A infraestrutura deverá ser custeada com recursos do governo estadual.

Na área da Educação, houve compra de sistema apostilado e reforma de uma escola. A administração municipal aguarda por recursos do governo estadual para recuperar uma segunda unidade de ensino.

Marlete comenta que o município segue o Plano SP e que no momento o ensino continua remoto.

Em relação ao projeto de escola de tempo integral, com atividades extras, o programa foi concebido para ter início em 2022. Com a pandemia do novo coronavírus, o governo irá estudar se será possível começar o projeto nesse prazo.