Slider

Neto Leoni fala da transição de governo e comenta resultado da eleição municipal – Divulgação

O prefeito de Bariri, Francisco Leoni Neto (PSDB), diz que pretende garantir a transição administrativa com o governo eleito no domingo (15).

“A transição deve ocorrer de forma pacífica, ordeira e organizada”, garante o tucano. “Pelo princípio da transparência, as informações solicitadas serão prestadas para que o novo governo possa se organizar”.

Na Entrevista da Semana desta edição, o prefeito eleito, Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB), conta que houve conversa inicial com o chefe de gabinete, Olavo Gomes Nunes, e com o vereador eleito pelo PSDB, Edcarlos Pereira dos Santos. O próximo passo é o agendamento de reunião com Neto Leoni para tratar da transição.

O Candeia perguntou ao atual prefeito sobre sua avaliação do resultado das eleições no domingo (15) no Executivo e Legislativo.

“A eleição é o momento em que cada eleitor democraticamente faz sua escolha, dentro de seus critérios”, afirma o chefe do Executivo. “Acredito que as pessoas façam suas apostas. Só o tempo dirá a cada um se foi acertada ou não. O resultado deve sempre ser respeitado, com altivez. A partir daí, é cobrar os compromissos que foram assumidos pelos eleitos.”

Neto Leoni era candidato à reeleição, ficando em terceiro lugar na disputa (confira matéria nesta edição).

Ao todo, ele disputou sete eleições em Bariri, sempre para o cargo de prefeito. Foi vencedor em 2000, 2004, 2016 e 2018. O pleito de 2016 foi impugnado pela Justiça Eleitoral devido a problemas judiciais com o vice, Benedito Mazotti (PSDB). Por esse motivo, foi marcada eleição suplementar para junho de 2018.

 

Histórico das votações de Neto Leoni

 

Eleição         Votos obtidos (%)     Colocação na disputa

1996             3.014 (18,74%)           3ª

2000             10.593 (65,60%)         1ª

2004             9.810 (56,80%)           1ª

2012             7.679 (44,90%)           2ª

2016*           6.891 (40,53%)           1ª

2018**         8.576 (56,00%)           1ª

2020             3.212 (20,10%)           3ª

 

(*) Eleição impugnada pela Justiça Eleitoral

(**) Eleição suplementar

 

Fonte: Fundação Seade e Justiça Eleitoral