Slider

Eleito prefeito de Bariri, Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB) teve custo de R$ 14,17 por cada voto recebido – Divulgação

O “custo do voto” dos quatro candidatos a prefeitos de Bariri variou de R$ 4,75 a R$ 14,32, conforme levantamento feito pelo Candeia com base nos dos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O maior gasto por voto foi de Francisco Leoni Neto (PSDB), que concorria à reeleição. O custo foi de R$ 14,32 por voto, considerando-se as despesas contratadas de R$ 45.998,80 para um total de 3.212 votos recebidos (veja quadro).

O segundo lugar “per capita” foi ocupado por Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB), eleito prefeito para o mandato 2021-2024. O gasto por voto dele foi de R$ 14,17. Abelardinho totalizou R$ 103.702,37 de despesas contratadas para um total de 7.315 votos.

Maria Pia Betti Pio da Silva Nary (DEM) obteve custo de R$ 13,29 por voto e Wellington Pollonio Bof (Podemos) somou o menor custo por voto: R$ 4,75.

Em Boraceia, Valdir de Souza Melo (PSDB) foi candidato único. Ele somou despesas de R$ 9.280,00 para um total de 2.24 votos (R$ 4,58 por voto).

Em Itaju, o prefeito eleito, Jerri de Souza Neiva (PSDB), recebeu 939 votos. Segundo o TSE, não há despesas contratadas para o tucano.

Considerando-se os gastos de Paulo José Lopes (PL), que desistiu da disputa após revés da Justiça Eleitoral e foi substituído por Jerri, a coligação obteve custo de R$ 2,97 por voto. Isso porque Lopes havia lançado no site do TSE despesas contratadas de R$ 2.794,00.

O custo de cada voto de Ledinél Lairton Videira (MDB) foi de R$ 36,12 e o de Lincon Dian Marino (PSL), de R$ 12,60.

Para os candidatos a prefeito das três cidades o limite de gastos na disputa foi de R$ 123.077,42, atendendo ao que determina a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997).

 

Prestação de contas

 

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou proposta de escalonamento da entrega presencial da mídia eletrônica contendo os documentos comprobatórios digitalizados da prestação de contas.

Até 15 de dezembro, todos os candidatos e partidos políticos devem enviar os metadados da respectiva prestação de contas, utilizando-se para tanto, o Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE).

Após o envio dos metadados pela internet, a entrega presencial da mídia eletrônica será realizada de forma escalonada, a fim de reduzir a possibilidade de aglomerações e filas no Cartório Eleitoral.

Desta forma, até 15 de dezembro devem ser entregues as mídias eletrônicas dos candidatos eleitos. Posteriormente, entre 7 de janeiro e 8 de março de 2021, os diretórios dos partidos políticos e os candidatos não eleitos devem providenciar a entrega presencial da mídia eletrônica das suas respectivas prestações de contas.

Os candidatos eleitos serão diplomados até 18 de dezembro, conforme fixado no calendário eleitoral, desde que tenham efetuado o envio dos metadados da sua respectiva prestação de contas à Justiça Eleitoral. Em Bariri, a Justiça Eleitoral marcou a diplomação para essa data.

A Justiça Eleitoral irá priorizar o exame e julgamento da prestação de contas dos candidatos eleitos até 12 de fevereiro de 2021, conforme fixado pela Emenda Constitucional nº 107/2020.

 

Receitas dos candidatos

 

Eleito prefeito de Bariri, Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB) somou R$ 80.900,00 de receitas para a campanha. Os dados estão na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Desse montante, 91,35% (R$ 73.900,00) foram de doação de partidos por meio do fundo partidário.

A segunda maior receita na disputa para prefeito em Bariri foi de Francisco Leoni Neto: R$ 45.999,00. As doações de pessoas físicas representaram 60,87% (R$ 27.999,00) e os recursos próprios perfizeram 39,13% (R$ 18.000,00). Neto Leoni não utilizou recursos de fundo partidário.

Maria Pia Betti Pio da Silva Nary (DEM) contabilizou ao todo R$ 45.807,00, sendo R$ 35.000,00 (76,41%) de partidos políticos.

Wellington Pollonio Bof (Podemos) somou receita total de R$ 17.647,62 para a campanha: R$ 7.540,62 (42,73%) de doação de partidos; e R$ 9.607,00 (54,44%) de recursos próprios.

 

Custo por voto em Bariri

 

Candidato                                                              Votos recebidos        Gastos*                 Custo do voto

Abelardo Maurício Martins Simões Filho         7.315                           R$ 103.702,37     R$ 14,17

Maria Pia Betti Pio da Silva Nary                      3.432                           R$ 45.629,66       R$ 13,29

Francisco Leoni Neto                                            3.212                           R$ 45.998,80       R$ 14,32

Wellington Pollonio Bof                                       2.019                           R$ 9.607,00         R$ 4,75

 

Custo por voto em Boraceia

 

Candidato                                                              Votos recebidos        Gastos*                 Custo do voto

Valdir de Souza Melo                                           2.024                           R$ 9.280,00         R$ 4,58

 

Custo por voto em Itaju

 

Candidato                                                              Votos recebidos        Gastos*                 Custo do voto

Jerri de Souza Neiva                                             939                               R$ 0,00

Ledinél Lairton Videira                                        881                               R$ 31.826,95       R$ 36,12

Lincon Dian Marino                                             599                               R$ 7.550,00         R$ 12,60

 

(*) Despesas contratadas

 

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral