Composição 1_1
Composição 1_1

No salão do cabeleireiro a Polícia Civil encontrou vários frascos sem rótulo (Divulgação)

A Polícia Civil de Bariri prendeu em flagrante nesta quinta-feira (21) cabeleireiro com produtos de origem duvidosa. O nome dele não foi divulgado.
Os policiais foram ao salão após obtenção de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça.
Segundo o delegado André Luiz Ferreira de Almeida, a investigação teve início após elaboração de boletim de ocorrência por lesão corporal no início da semana.
Na ocasião, mulher relatou que teve queimaduras no couro cabeludo depois que o cabeleireiro usou tinturas sem rótulo.
Por esse motivo, os policiais foram ao salão juntamente com servidores da Vigilância Sanitária de Bariri.
No local, foram encontrados alguns frascos de produtos sem rótulo. O cabeleireiro foi preso em flagrante e encaminhado à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Jaú.
Irá passar por audiência de custódia para que a Justiça decida pela manutenção ou não da prisão.
O homem irá responder por crime contra as relações de consumo. O inquérito será concluído assim que forem encaminhados os laudos requisitados.
O delito está na Lei nº 8.137, de dezembro de 1990. A pena é de detenção de dois a cinco anos ou multa.