Slider

Alcir Zago

Eduardo Graziani foi condenado pelo tribunal do júri a sete anos de reclusão por homicídio simples. Ele foi responsabilizado pela morte de Isaú José de Souza Junior, 27 anos, em Itaju, em abril do ano passado.
O julgamento ocorreu na 1ª Vara Judicial de Bariri na sexta-feira, dia 6. A presidência do júri ficou a cargo do juiz Guilherme Eduardo Mendes Tarcia e Fazzio.
A acusação coube à promotora de Justiça Gabriela Silva Gonçalves Salvador. Ela sustentou no júri que havia provas suficientes de que Graziani foi o autor do golpe com faca que tirou a vida de Isaú.
Pelo fato de ter respondido ao processo preso, o juiz determinou que o réu continue preso preventivamente. A reportagem não conseguiu contato com a defesa do acusado.
O crime ocorreu no dia 15 de abril de 2018 na Rua Miguel Braz Arroteia, em Itaju. Testemunhas relataram que várias pessoas, incluindo Graziani, estavam num bar. Isaú chegou e sentou-se no local.
Graziani saiu e retornou mais tarde, momento em que Isaú teria dito: “você aqui de novo”.
Houve discussão entre os dois. Graziani saiu e quando subia em sua motocicleta foi provocado novamente por Isaú. Os dois homens fizeram ameaças recíprocas.
Mais tarde, Isaú deixou o bar. A cerca de dois quarteirões dali um motociclista parou ao lado dele. O condutor desceu e começou uma briga entre os dois. A vítima caminhou até uma residência e pediu socorro.
Isaú foi levado à Santa Casa de Bariri e morreu no dia seguinte em decorrência da facada que tomou no peito.