posto-santa-lucia-novo-2017
Banner-Lista-Candeia
Banner-online
WhatsApp Image 2020-07-06 at 08.28.31
Banner-Cep

Marina Prearo – “O primeiro semestre foi só Covid-19 e vacinação. Tive de readaptar todas as unidades e agora estamos retomando o atendimento”

 

Com a queda nos casos, internações e mortes relacionadas à Covid-19, a Diretoria Municipal de Saúde começa a retomar alguns atendimentos e serviços. Na quarta-feira (11) a titular da pasta, Marina Prearo, recebeu o Candeia no Soma 1 para falar a respeito do assunto. O conteúdo na íntegra está no Facebook do Candeia. Marina destaca o trabalho feito em Bariri para uma vacinação contra a Covid-19 acima da média estadual. Destaca atendimentos médicos e exames que voltarão a ser disponibilizados à população. Algumas mudanças estruturais ainda dependem de manutenção da atual situação da pandemia ou queda ainda maior dos indicadores.

 

Candeia – Qual sua avaliação sobre a vacinação em Bariri contra a Covid-19?

Marina – Estamos terminando a vacinação do grupo previsto para a vacinação, a partir dos 18 anos de idade. Em Bariri, estamos acima da média estadual, com mais de 60% da população vacinada com a primeira dose. É possível que ainda nesta semana iremos vacinar pessoas com 18 anos. Em relação aos adolescentes, não temos previsão de quando será feita a imunização.

 

Candeia – Como está a procura pela segunda dose dos imunizantes em Bariri?

Marina – Em Bariri, 1% da população que recebeu a primeira dose ainda não tomou a segunda dose. Nosso levantamento é mensal. Quanto aos faltosos, temos telefonado para que tomem a segunda dose. A maioria que não tomou é porque pegou a Covid-19 e está em recuperação. Há pessoas que não sabiam que tinham de tomar a segunda dose. Há também mulheres que engravidaram no meio do caminho. Existem casos também de óbitos, mas bem poucos. Agora iniciamos um trabalho com as empresas. Em conjunto com a Diretoria Municipal de Desenvolvimento, pedimos às empresas para que façam rastreamento dos funcionários ainda não vacinados. Vamos marcar com as empresas e fazer a vacinação no interior das firmas. Com a variante Delta que está chegando, o ideal é que tenhamos 70% da população vacinada. Pedimos que os empresários nos ajudem nesse trabalho de identificação de trabalhadores que ainda não foram imunizados.

 

Candeia – Há previsão de até quando será utilizado o Clube da Melhor Idade para a vacinação contra a Covid-19?

Marina – Estamos organizando de que forma iremos parar com esse atendimento e passa para outro local, principalmente por causa das crianças, assim que houver liberação das vacinas para elas. As crianças menores têm as carteirinhas. Pode ser que assim que terminemos a primeira dose (considerando a imunização dos adolescentes) possamos manter meio período no Clube da Melhor Idade e transportemos vacinas para outras unidades. Queremos evitar aglomerações porque as unidades da saúde têm as consultas médicas.

 

Candeia – O Centro de Saúde foi transformado em ambulatório da Covid-19. Como fica a situação dessa unidade?

Marina – Começamos a fazer um novo desenho para essa unidade, mas ainda continuará como ambulatório. Vamos aguardar o fim deste mês e início de setembro e ver se manteremos índices baixos da Covid-19. A diretoria irá levar novos médicos para o Centro de Saúde que ainda atendem Covid-19, como a dra. Tati (Tatiana Salete Tasso), o dr. Gallo (Marco Antonio Gallo), a dra. Aline (Aline Franco Gonçalves) e o dr. Wellington (Wellington José Jorge), que está de férias e volta para atender no Centro de Saúde. Todos irão atender ao pacientes com Covid-19. Se os dados continuarem bons e caindo, o Centro de Saúde volta a ser unidade de saúde.

 

Candeia – Que medidas gostaria de ter colocado em prática na Saúde, mas que foram adiadas por causa da piora da pandemia no início do ano?

Marina – Fomos pegos de surpresa. Quando assumi a direção da Saúde não imaginava que haveria uma segunda ou terceira onda tão forte. Tivemos muitas perdas, inclusive de pessoas próximas. O primeiro semestre foi só Covid-19 e vacinação. Tive de readaptar todas as unidades e agora estamos retomando o atendimento. Já iniciamos alguns trabalhos que gostaríamos de ter colocado em prática. As cirurgias eletivas, que estavam paradas, foram retomadas nessa semana. Serão atendidos cerca de 25 pacientes por mês na Santa Casa. Se continuarmos nesse ritmo, em oito meses não teremos mais fila de espera. São cirurgias de vesícula, hérnia, hemorróida, vasectomia e outras. Vamos começar a fazer fimose em crianças. Voltamos com agendamento de sangue. Não temos fila de espera para tomografias, ressonâncias magnéticas, cateterismo. Alguns serviços foram retomados em julho. Avançamos bastante com a fila de ultrassom. Os atendimentos de oftalmologia no Centro de Diagnose voltaram a ser feitos. As unidades de saúde voltaram com o serviço de agendamento de todos os médicos. Todas as especialidades do Centro de Diagnose estão com agendamento. O que falta é o ambulatório voltar a ser uma unidade.

 

Candeia – A prefeitura está adquirindo novo aparelho de ultrassom…

Marina – Será uma grande aquisição. Atuei como enfermeira no Centro de Diagnose e foi comentado na época que o ultrassom usado lá estava ultrapassado. Na descrição para compra do aparelho solicitei um equipamento moderno. O novo aparelho irá fazer mais tipos de ultrassons do que o existente no Centro de Diagnose. Também adquirimos um auto tonômetro, para ser utilizado na área de oftalmologia.

 

Candeia – Com a queda nos casos, internações e óbitos relacionados à Covid-19, os atendimentos na Saúde serão retomados…

Marina – Temos de pensar na gestão da Saúde, mesmo com todos esses acontecimentos. É bom informar que na semana passada tivemos licitação para serviços de neurologia e ginecologia. Estávamos sem neurologista. No caso de ginecologia, temos dois médicos, mas a procura é grande. Os atendimentos começarão em setembro. O AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Botucatu estava como hospital de campanha e voltará a atender a partir de 1º de setembro. Eles estão reestruturando e recontratando médicos para atendimento da região, incluindo Bariri.