Slider

Escolas da rede particular de ensino de Bariri aguardam o aval do prefeito Abelardo Martins Simões Filho (MDB) – decreto deve sair nos próximos dias – para colocar em prática o plano de retorno às aulas em 2021, de forma híbrida, ou seja, com aulas presenciais e remotas. A data de retorno está marcada para o dia 1º de fevereiro.

O assunto ainda não é unanimidade. Há certa resistência entre mantenedores, pais e até professores, mas em grau bem menor que o registrado nas redes oficiais de ensino. Parece consenso que as escolas privadas têm condições físicas (conversação e manutenção); didáticas (número de alunos por sala) e materiais (equipamentos e aparatos de proteção e sanitários) de garantir segurança ao retorno.

Mesmo assim, é sempre bom ressaltar que os próximos passos desse processo dependem do andamento da pandemia de Covid-19, que nos últimos dias alterna má notícia – aumento do número de casos registrados – com boa notícia – início da campanha de vacinação contra a doença.

O Candeia solicitou que três integrantes da rede particular de Bariri – a Cooperativa Educacional de Bariri (Coeba); Mini Mundo e Colégio Max e Escola Sesi – comentassem o plano de retorno às aulas das unidades de ensino. A ideia é informar e descrever como os alunos serão recebidos a partir do aval de volta.

As diretoras Lia Maura Belluzzo de Queiroz Foloni (Coeba); Gislaine Macena Camilo (Mini Mundo e Colégio Max) e Ana Paula Mathias da Silva (Sesi Bariri) enviaram relatos dos planos de contingência, as quais reproduzimos na íntegra.

 

  • COEBA

 

“Em primeiro lugar, é preciso ficar claro que somente iniciaremos às aulas presenciais no dia 1º de fevereiro se a prefeitura autorizar. Está tudo pronto, mas somente após o decreto iniciaremos as ações.

Segundo a diretora da Educação, uma comissão municipal virá visitar a escola e autorizar o início das aulas, caso aprove o Plano de Contingência que enviamos à prefeitura.

A retomada das aulas, num contexto pandêmico, requer inúmeras medidas visando à segurança de toda comunidade escolar. Além dos protocolos sanitários obrigatórios e recomendados pelo Plano São Paulo do Governo do Estado, a Coeba, desde o ano passado, está se organizando pedagógica e administrativamente, de maneira democrática e cooperativa.

No início de janeiro, 2, pais de alunos, que são profissionais da saúde, foram convidados para uma reunião de elaboração e aprovação do Plano de Retomada das aulas – 2021: Hora do reencontro, o qual contém três pilares:aAmbiente saudável com respeito às leis, normas e cuidados por parte de todos; garantia de qualidade de aprendizagem com a excelência do sistema Anglo, seja remoto, híbrido ou presencial, e acolhimento e atenção do socioemocional. Na ocasião, foi instituído o comitê Coeba/ Covid-19.

O plano contém os cenários de retomada, estabelecendo as porcentagens dos alunos conforme o plano de flexibilização do governo do Estado de São Paulo, medidas de biossegurança, orientações gerais aos pais e responsáveis, atenção às recomendações do segmento Infantil, Fundamental e Ensino Médio, triagem e monitoramento dos casos suspeitos na escola, comunicação de casos pela família, etc.

As diretorias administrativa e pedagógica, juntamente com o Conselho de Escola, definiram a aquisição de equipamentos tecnológicos para cada sala de aula, possibilitando o ensino híbrido simultâneo.

Como tudo na escola visa ao trabalho pedagógico de excelência, inúmeras reuniões por segmento com professores e funcionários vêm acontecendo durante este período de planejamento, entre elas estão sondagens diagnósticas de aprendizagem e reforço individual com professor o que também será ofertado durante o ano de 2021.

Foram realizadas pesquisas junto aos pais de alunos e profissionais da escola com o objetivo de identificar aqueles que se utilizarão do ensino e do trabalho remoto. A vontade dos pais será respeitada e tudo será planejado para que nenhum aluno tenha perdas pedagógicas.

Retornaremos no dia primeiro de fevereiro, com horários de permanência reduzidos nas salas mais numerosas e aulas remotas, que poderão ser acompanhadas pelos alunos simultaneamente através dos equipamentos tecnológicos adquiridos. Ações de acolhimento, sensibilização e conscientização dos alunos planejadas para a primeira semana de aula, serão retomadas constantemente enquanto durar a pandemia”.

 

Lia Maura Belluzzo de Queiroz Foloni

Diretora da Coeba

No início de janeiro a Coeba reuniu pais de alunos, que são profissionais da saúde, para elaboração e aprovação do Plano de Retomada das aulas 2021 – Divulgação

 

  • MINI MUNDO E COLÉGIO MAX

 

“I -PROTOCOLOS DE SAÚDE E PREVENÇÃO:

I – É necessário a capacitação de toda a comunidade educativa, principalmente focando nas rotinas, prevenção e uso correto das EPIs e ainda:

  • orientar a equipe para identificação imediata dos sinais e sintomas, bem como, os procedimentos a serem adotados em caso de suspeita e/ou contaminação;
  • orientação para o uso correto do aparelho de termômetro infravermelho para aferir a temperatura de toda a comunidade educacional;

II –  Esclarecer as regras de distanciamento social no ambiente educacional que incluem:

  • inserir marcações respeitando o distanciamento mínimo de 1,5 metros;
  • não realização de atividades em grupos de alunos;
  • revezamento nos horários de entrada, recreação, alimentação e outros deslocamentos dos estudantes e colaboradores;
  • instalação de rotas no interior do estabelecimento de ensino;
  • controle de temperatura dos alunos e colaboradores;
  • nas atividades educacionais priorizar aquelas que dificultem o contágio entre os alunos, por exemplo, em áreas abertas e com a devida distância. Sendo evitadas aquelas de contatos entre os alunos e o empréstimo de materiais educacionais.

III. Adequar o ambiente para higienização de toda comunidade educacional, concedendo atenção para os seguintes aspectos:

  • Remodelar os espaços de trabalhos com maior espaçamento entre os colaboradores considerando as orientações do Ministério da Saúde e as características do ambiente de trabalho de cada estabelecimento de ensino;
  • Realizar, diariamente uma triagem, na entrada e na saída do ambiente escolar, contendo postos de triagem (portaria; checagem de temperatura; higienização) antes do acesso ao ambiente em que ocorrerá a aula.
  • os lavatórios devem ser adaptados com sabonete líquido; suporte de papel toalha, lixeiras com acionamento por pedal;
  • tapetes de higienização para limpeza dos calçados na entrada do ambiente educacional;
  • os bebedouros devem ser adaptados apenas para uso de garrafas individuais, sem o contato com a boca;
  • manter em cada sala de aula o álcool em gel (70%);
  • manter o ambiente higienizado e sanitizado (incluindo portas, corrimões, maçanetas, etc.) e todos os seus acessos desinfectados, por meio de rotinas de limpeza;
  • efetuar a higienização de toda Instituição de ensino, e salas de aula a cada mudança de alunos/turno;
  • higienizar os banheiros, lavatórios e vestiários antes da abertura, após o fechamento e, no mínimo, a cada três horas;
  • remover o lixo no mínimo três vezes ao dia;
  • manter os ambientes bem ventilados, com janelas e ventiladores;

IV – Criar um bom planejamento para entrada e saída de alunos, sem aglomeração.

IV -PROTOCOLOS PEDAGÓGICOS:

  • O uso de máscaras está contraindicado em crianças menores de dois anos, pelo risco de sufocação e em indivíduos que apresentem dificuldade em removê-las, caso necessário. As máscaras devem ser trocadas a cada duas a quatro horas, ou antes, se estiverem sujas, úmidas ou rasgadas;
  • As medidas educativas devem ser adaptadas para as diversas faixas de idade (pré-escola, ensino fundamental, médio e superior), em linguagem e comunicação adequadas para cada fase;
  • Não permitir a entrada de outras pessoas na escola que não sejam alunos, professores ou funcionários. Caso não seja possível realizar o atendimento online, os pais/responsáveis poderão frequentar a área administrativa da escola com agendamento prévio, respeitando-se as normas sanitárias de distanciamento físico e do uso de máscaras.

Avaliação Diagnóstica e Formativa – A avaliação diagnóstica e formativa dos alunos no retorno às aulas presenciais busca avaliar o que o aluno aprendeu e quais as lacunas de aprendizagem.

Avaliação da Alfabetização – As crianças dos anos iniciais em processo de alfabetização, devem receber uma atenção maior para evitar déficits futuros de aprendizado e garantir o seu desenvolvimento integral.

V -PROTOCOLOS JURÍDICOS

É necessário que os pais/ e ou responsáveis legais assinem o TERMO DE AUTORIZAÇÃO E COMPROMISSO DOS PAIS, relativo ao retorno as aulas. Recomendamos que inclua, no termo anexo, a seu critério os demais acordos com os pais que forem específicos da sua instituição de ensino e que nos repassem para verificamos se está adequado e atende as normas jurídicas para que possamos nos precaver de uma possível ação judicial futura”.

 

Gislaine Macena Camilo

Diretora Mini Mundo e Colégio Max

Gislaine ressalta que escolas do grupo buscam cumprir protocolos de saúde e prevenção; pedagógicos e jurídicos para o retorno – Divulgação

 

  • CENTRO EDUCACIONAL SESI DE BARIRI

 

“De acordo com as determinações oficiais, os alunos da Rede SESI-SP, deverão retornar as atividades presenciais, seguindo os decretos do Estado e ou do município, atendendo as condições previstas no decreto nº 65.384 de 17/12/2020.

As aulas e atividades presenciais serão retomadas, gradualmente, de acordo com a fase em que a região se encontra.

Durante esse período, haverá continuidade, de forma concomitante, do ensino não presencial pela plataforma Conexão Digital até que ocorra o retorno presencial da totalidade de estudantes. Portanto, os alunos terão dias alternados em sistema presencial (número reduzido) e continuarão os seus processos de ensino e aprendizagem sob mediação do professor, com a utilização da plataforma digital, numa abordagem de ensino híbrido (modalidade que combina práticas do ensino presencial e não presencial).

As aulas da Rede SESI-SP terão início no dia 25/01/2021, com reuniões pré-agendadas com os pais e a partir do dia 26/01, durante a semana, os alunos retornarão de forma não presencial pela Plataforma Conexão Digital.

Os protocolos de saúde, segurança sanitária e o plano de retorno às aulas presenciais, serão atendidos, caso esse retorno gradativo se dê em 01/02/2021”.

 

Ana Paula Mathias da Silva

Coordenadora do Sesi de Bariri

Sesi volta com abordagem de ensino híbrido (modalidade que combina práticas do ensino presencial e não presencial). – Divulgação