Slider

Última licitação feita pela prefeitura para compra de apostila ocorreu no início de 2019 – Arquivo/Candeia

A Diretoria Municipal de Educação realizou consulta pública junto a profissionais do magistério sobre a opinião deles na adesão ou não do município ao Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD).

De um total de 181 docentes que responderam, 65,6% relataram que preferem o sistema apostilado, há anos utilizado no município.

Segundo a diretora municipal de Educação, Stefani Edvirgem da Silva Borges, a consulta foi feita após abertura de processo administrativo na prefeitura. O objetivo era ouvir os professores sobre o material mais adequado, considerando também de apontamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Ao julgar, em março de 2020, representação feita em 2014, o órgão recomendou ao município de Bariri que analisasse os benefícios do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), material entregue sem custos aos cofres públicos.

Como mais da metade dos professores optou pelo sistema apostilado, a administração municipal continuará a adquirir esse tipo de material para os estudantes.

Em relação a 2021, Stefani diz que o memorial descritivo para abertura de licitação para compra das apostilas está na Procuradoria Jurídica. O próximo passo é a publicação do edital.

A última disputa feita pelo Executivo ocorreu em 2019 para compra de material para aquele ano. A Somos Sistema de Ensino S/A venceu a concorrência com valor de R$ 1,1 milhão. O contrato com a firma foi prorrogado para entrega do material também no ano passado.