posto-santa-lucia-novo-2017

Nos dias 13 e 14 de novembro, a empresária Carolina Bicudo idealizou e coordenou a primeira edição de Feira Sabor da Região, que ocorreu na Praça Joaquim Lourenço Correa (Praça das Matriz), das 18h às 22h.

Sucesso de público e crítica, o evento registrou números impressionantes: 12 mil visitantes entre sábado e domingo; 45 expositores; 10 patrocinadores; 2 mil metros de corda; 800 abraçadeiras (enforca gato); 13 pessoas na montagem; 14 seguranças; 135 pessoas trabalhando e expondo produtos; e um saxofonista.

De acordo com Carolina, entre as vendas dos expositores, compra de insumos e montagem, a feira movimentou R$ 400 mil dentro da cidade.

O bom desempenho confirma objetivo primeiro da empresária: o evento veio para ficar. “A marca Sabor da Região veio com proposta de iniciar a transformação da cidade de Bariri e ser um dia referência em turismo gastronômico na região. Temos um projeto e calendário pronto para 2022”, garante.

 

O guarda-chuva

 

A feira contou com culinária gourmet, doces artesanais, bolos decorados, massas típicas italianas, queijos diferentes, culinária japonesa e grega, cortes de carnes premium, bebidas, comidas típicas da região, produtos artesanais, espaço kids e música ao vivo.

A venda de bebidas ficou a cargo do grupo Elo, que reverteu a renda para a Santa Casa de Bariri.

Mas, a coqueluche do evento, registrada em inúmeras fotos, selfies e postagens nas redes sociais foram os guarda-chuvas coloridos e suspensos, que decoraram a praça da matriz.

Ainda houve stands personalizados, espaço kids e a presença do saxofonista Leandro Silversax, responsável pela música ambiente.

Sucesso de público e crítica, o evento registrou números impressionantes: 12 mil visitantes; 45 expositores; 10 patrocinadores; e 135 pessoas trabalhando e expondo – Alcir Zago/Candeia

A coqueluche do evento, registrada em inúmeras fotos, selfies e postagens nas redes sociais foram os guarda-chuvas coloridos e suspensos – Alcir Zago/Candeia

 

Avaliação

Segundo Carolina, o projeto foi desenvolvido para que toda a cidade ganhe e sinta orgulho disso – Divulgação

Quando avalia a feira, Carolina vê muitos pontos positivos: divulgação e vendas dos pequenos empreendedores locais (nunca tinham vendido tanto em dois dias); apresentação do produto dentro da cidade, pois as pessoas não conheciam; a feira fez o pequeno empreendedor acreditar no próprio produto e a sair da zona de conforto, criando novos modalidades; fomento da economia local; visibilidade positiva para a cidade; atrativo para Bariri e cidades vizinhas; resgate do orgulho e admiração do baririense; espaço de laser, com interação da população; a feira gerou alegria, esperança e orgulho nas pessoas.

Mas, é preciso mais patrocinadores para que a feira se fortaleça. “Precisamos de muitos investidores. Para eles também é bom pois podem evidenciar a marca, ajudam a fazer movimentar o dinheiro e, consequentemente, levam as pessoas a gastar aqui dentro da própria cidade”, destaca.

Quem tiver interesse em expor e/ou patrocinar, o projeto tem um Instagram chamado @dicasdebariri, onde divulga o que está acontecendo na cidade e interage com os contatos. “Esse projeto foi desenvolvido para que toda a cidade ganhe e sinta orgulho disso”, finaliza.