Slider

A programação de lançamento contou com homenagem, missa, coquetel e venda do livro

A principal marca do lançamento do livro “O Semeador”, de autoria do Monsenhor Luiz Cechinato, foi a emoção. Familiares, amigos e comunidade se uniram para homenagear o sacerdote que faleceu em abril de 2017, aos 86 anos, após 56 anos de vida presbiteral.
A programação teve início às 19h30, com celebração eucarística na Igreja de São Francisco de Assis, a matriz da última paróquia coordenada por Padre Luiz, em bairro periférico de São Carlos.
A celebração foi presidida por Padre João Vitor Bulle, que estagiou na paróquia e tem padre Luiz como uma espécie de mentor. Ele diz que acompanhou os últimos dias da trajetória do sacerdote/escritor e relatou episódios significativos da vida e atuação de Cechinato.
Destaque para a participação de irmãos, sobrinhos e outros familiares do sacerdote, que nasceu na cidade de Leme (SP).
Representantes de comunidades aonde Padre Luiz atuou – como Borborema (1962/1972), Bariri (1972/1981), Catedral de São Carlos (1981/2002) e Paróquia São Francisco de Assis (2002/2017) – fizeram questão de comparecer.
Após a cerimônia, foi servido coquetel com salgados, refrigerantes e sucos. Uma banca vendia exemplares do “O Semeador”, que tem linguagem simples e edição barata (R$ 10).
De acordo com Carlos Marques, um dos responsáveis pelo livro, o lançamento póstumo foi a melhor forma de homenagear o monsenhor, uma vez que quando ele faleceu, esse era um dos seus principais desejos. “Ele sonhava que esse livro fosse trabalhado nos bancos escolares”, comentou o amigo.
Monsenhor Luiz Cechinato teve sua trajetória marcada por veia literária. Em vida, foram 39 livros, que falavam de religião, reflexão e oração. “O Semeador”, finalizado pouco antes de seu falecimento, é a sua 40ª obra.