Composição 1_1
Composição 1_1

Cineasta Ricardo Rodrigues: um dos objetivos é eternizar as histórias que definem nossas comunidades.

 

Em uma iniciativa que visa capturar a essência de Coriolano Rodrigues de Lima, mais conhecido como “Criolando”, uma das figuras mais emblemáticas de Jaú, nas décadas de 1950 e 1960, o cineasta Ricardo Rodrigues lidera um projeto audacioso: trazer à vida a história de Criolando por meio de um filme em stop motion.

Esse projeto, focado na infância do personagem, destacou-se recentemente ao ser selecionado no edital da Lei Paulo Gustavo pelo Estado de São Paulo, conquistando o primeiro lugar entre os projetos do interior paulista e o terceiro lugar no estado, sob a produção da Ativaz Produções, de Bariri.

Criolando, uma figura carismática e misteriosa, rompeu barreiras sociais em Jaú, circulando com facilidade entre o centro elitista e as periferias habitadas por imigrantes pobres. Sempre acompanhado de seu inseparável cavalinho de pau e um ramo de flores, tornou-se uma presença constante e amada, famoso por sua proximidade com a morte e alegados poderes místicos.

Ricardo revela que a comunidade local nutria um profundo carinho por Criolando, que, apesar de sua vida nas ruas, manteve laços familiares no Distrito de Potunduva. Após a morte de seu irmão, foi levado contra sua vontade para São Paulo, onde faleceu em 7 de setembro de 1981.

“Com este filme em stop motion, pretendemos não apenas preservar a memória de Criolando para as futuras gerações, mas também destacar o poder do cinema de eternizar as histórias que definem nossas comunidades”, explica o cineasta.

Já para a produtora executiva do filme e também da Ativaz Produções, Noemi Rodrigues, o projeto promete não apenas homenagear a memória de Criolando, mas também destacar a rica história cultural de Jaú e do interior de São Paulo, através de uma abordagem artística que transcende o convencional.

“Após sua morte, a história de Criolando se fortaleceu ainda mais, com relatos de milagres começando a surgir e seu túmulo se tornando um dos mais visitados do cemitério”, relata Noemi. (Fonte: Assessoria de comunicação da Ativaz Produções)