Composição 1_1
Composição 1_1

No Brasil há leis avançadas, que asseguram os direitos das pessoas em situação de deficiência. No entanto, a maior parte do que prevê a legislação não é acessível a todos – Divulgação

Apae 2021

Com o tema “É tempo de transformar conhecimento em ação”, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Bariri (Apae) promove a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência, de 21 a 25 de agosto.

A programação prevê, inicialmente, divulgação da semana nos órgãos de imprensa e redes sociais. Ao longo da semana, o calendário inclui exibição de vídeos, panfletagem e lançamento de carteirinhas.

De acordo com a diretora, Sílvia Maria de Barros Gandara, as ações ocorrem tanto de forma virtual como presencial. Neste caso, com protocolos de prevenção contra a Covid-19, como uso de máscaras, disponibilização de álcool gel e distanciamento social.

 

Destaques da programação

 

Dia 23 de agosto, segunda-feira, está prevista publicação de vídeo, com a participação de usuários da Apae em programa do setor de serviço social. O tema é “Respeite os Nossos Direitos”. Essa atividade é online, através da página do Facebook da Apae.

Terça-feira, 24, a equipe fará ação de panfletagem no centro da cidade, das 11 às 13h, para distribuir um resumo de estatuto.

Quarta e quinta-feira, 25 e 26, a programação volta a ser virtual, com transmissão de vídeos. O primeiro relata ações do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD) e o segundo, de caráter institucional e produzido pela Apae de Bariri.

Encerrando a programação, na sexta-feira, 27, às 9h, no Centro Educacional, Cultural e de Exposição Mário Fava, ocorre solenidade de lançamento das carteirinhas de alunos e usuários da Apar.

 

Vida diária

 

De acordo com Silvia, ao escolher o tema de 2021, o objetivo da Federação Nacional das Apaes é apontar para o fato de que no Brasil há leis avançadas, que asseguram os direitos das pessoas em situação de deficiência. No entanto, a maior parte do que prevê a legislação não é acessível a todos.

A expectativa é que a semana provoque amplo debate, contribuindo para que os direitos das pessoas em situação de deficiência saiam do papel e se efetivem na vida diária.