Slider

O Cerco da Misericórdia traz uma moção do Espírito Santo que visa a resgatar a espiritualidade e a devoção à misericórdia divina – Divulgação

Todo ano, a Paróquia Nossa Senhora das Dores de Bariri, na área central, realiza o Cerco da Misericórdia, que promove 24 horas de orações durante sete dias consecutivos com missas, terços e cânticos de louvor ao Santíssimo Sacramento.

Desta vez, devido à pandemia de coronavírus e consequente isolamento social, o cerco está sendo realizado de forma diferente: as orações ocorrem individualmente em cada domicílio.

De acordo com a coordenadora Lucila Lobato Foloni, o ciclo de orações teve início Domingo de Páscoa, 12 de abril, com missa de abertura, celebrada às 19h, pelo pároco Ériko Thiago Nogueira, sem a presença de fiéis. A cerimônia foi transmitida pela Rádio Serena e página de Facebook do Jornal Candeia.

Segundo Lucila, a mesma equipe de coordenadores e participantes do cerco presencial está garantindo a realização do ciclo de oração em casa.  “Cada um escolhe o mesmo horário diário para fazer a sua oração”, comenta.

Quem ainda quiser participar ainda dá tempo. “É só escolher uma horário e permanecer firme na oração”, diz a coordenadora.

O cerco se estende até o dia 19, Domingo da Misericórdia. A missa de encerramento será celebrada às 19h, também com transmissão via rádio e internet.

 

Cerco da Misericórdia

 

O Cerco da Misericórdia traz uma moção do Espírito Santo que visa a resgatar a espiritualidade e a devoção à misericórdia divina.

Sua divulgação se deve a Santa Faustina Kowalska, que é considerada uma das grandes místicas cristãs da Igreja Católica.

Em seu Diário, a religiosa relatou ter recebido instruções de Jesus, através de aparições, para que desse a conhecer ao Mundo a Sua Misericórdia.