Slider

Deputado do MDB, Itamar Borges, deve assumir a Secretaria de Agricultura; a transição deve ocorrer nos próximos 15 dias – Divulgação

O secretário de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Gustavo Junqueira, deixará o cargo para assumir a presidência da Investe SP, agência de estímulo a investimentos do governo paulista. O deputado estadual Itamar Borges (MDB) ocupará seu lugar, em uma movimentação de João Doria (PSDB) para ampliar apoios políticos para 2022.
A transição deve ocorrer nos próximos 15 dias. O atual presidente da Investe SP, Wilson Mello, que é advogado, voltará a atuar na iniciativa privada.
Itamar, que é líder do MDB na Assembleia Legislativa, é condenado criminalmente em segunda instância por desvios de verbas da educação. Ele recorre aos tribunais superiores.
O governo de São Paulo confirmou as mudanças. Informa que a mudança ocorre após a saída de Mello para atender a um convite da iniciativa privada.
“O deputado estadual Itamar Borges, que preside a Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista e a Comissão de Atividades Econômicas, foi convidado a contribuir com a atual administração como novo Secretário de Agricultura e Abastecimento e aceitou o desafio”, diz o texto.
“A partir de segunda-feira (17), Borges inicia uma transição integrada no comando da pasta ao lado de Junqueira. A transição deverá ser concluída até o fim deste mês”, completa.
A secretaria de Agricultura é visada entre os políticos por sua capilaridade pelo interior de São Paulo. O MDB, partido da base de Doria, vinha pleiteando mais espaço no governo, já que nomes de outras siglas aliadas, como DEM, Republicanos e PP, ocupam secretarias.
A entrada do MDB no primeiro escalão do governo estadual consolida a aliança com o PSDB no estado, construída ainda em 2020, com a indicação, bancada por Doria, do vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB) para a chapa do prefeito Bruno Covas (PSDB) na eleição municipal.
Com a morte do prefeito neste domingo (16), Nunes assume a prefeitura, o que também amplia a influência do MDB na capital.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo