Slider

Alcir Zago

Decreto assinado pelo prefeito Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB) e publicado anteontem (3) cria Conselho Superior de Administração da Santa Casa de Bariri, sob presidência do médico Luiz Gonzaga Gerlin.

Outra alteração é na gestão técnica. Nomeado para a função no início de março, o médico Patrício do Nascimento será substituído pelo médico Marco Antonio Gallo. Este foi interventor da Santa Casa de Bariri período de fevereiro de 2019 a setembro de 2020, no governo de Francisco Leoni Neto (PSDB).

De acordo com o prefeito, as alterações no modelo de intervenção são fruto de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado recentemente pela administração municipal com o Ministério Público (MP) e reuniões na última semana entre membros do Executivo, da instituição de saúde e da Promotoria de Justiça.

A mudança de maior impacto é a criação de conselho administrativo, que, no organograma da Santa Casa, ficará numa posição superior em relação à gestão do hospital. Isto é, caberá ao conselho a prática de todos e quaisquer atos inerentes à intervenção administrativa.

“Os médicos e o Ministério Público querem somar esforços e ajudar na manutenção dos serviços prestados pela Santa Casa”, ressalta o prefeito. A atual intervenção (requisição administrativa) foi prorrogada no fim de março, com validade até o fim deste mês.

Ao Candeia, Gonzaga diz que prefere se manifestar após se reunir com a equipe.

Nove membros

O novo decreto estabelece que “a Mesa Regedora, o Provedor, a Diretoria, o Administrador e eventuais outros órgãos de gestão ou aconselhamento da Santa Casa de Misericórdia de Bariri ficam desabilitados de sua gestão, que passará a ser respondida pelo Município de Bariri, através do presidente do Conselho Superior de Administração da Santa Casa de Bariri”.

Também será nomeado um diretor administrativo, que responderá diretamente ao Executivo, com plenos poderes de direção e administração, do pessoal, do corpo clínico e de manutenção.

O ocupante do cargo irá praticar todos os atos de gestão necessários ao desempenho das suas funções, sendo assistido pelo diretor técnico e pelo presidente do conselho.

O conselho será composto de nove membros (dois representantes da classe médica, dois da Câmara, dois da sociedade civil, um do corpo de enfermagem e um dos funcionários da Santa Casa e um do Executivo).

O atual gestor geral da Santa Casa, Mozart Marciano, passa a ser o diretor administrativo do hospital.

Em portaria, também de anteontem (3), o prefeito decidiu pela exoneração do gestor financeiro da Santa Casa, Ivan Antonio Colachite, e do gestor administrativo, Rodrigo Felício Zanuto de Oliveira, além do gestor técnico, Patrício do Nascimento.