Slider

Neto Leoni diz que benefício será pago enquanto perdurar a pandemia – Arquivo/Candeia

A prefeitura de Bariri decidiu pagar adicional de insalubridade a todos os servidores públicos municipais da área da Saúde. O motivo é o risco a que estão submetidos no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

A medida vale para funcionários que estão trabalhando e não considera os que pertencem a grupos de risco e que estejam afastados do serviço.

Segundo o prefeito Francisco Leoni Neto (PSDB), o percentual de 40% de insalubridade começou a ser contado a partir de 20 de março. O benefício irá vigorar enquanto a situação da pandemia persistir.

Para os funcionários que já recebiam 20% de insalubridade o percentual subirá para 40%. Os que não tinham direito ao benefício passarão a receber esse percentual.

 

Sindicato

 

O presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos de Bariri, Gilson de Souza Carvalho, conta que protocolou na semana passada pedido para que a administração municipal pagasse o adicional de insalubridade aos funcionários da Saúde.

Segundo ele, houve reunião entre a direção do sindicato e da pasta da Saúde na Estratégia Saúde da Família (ESF) 2 para tratar do assunto.

Carvalho entende que o benefício deveria ser estendido a todos os funcionários públicos que estão trabalhando e tendo contato direto com o público porque também estão sujeitos a contrair a Covid-19.