Slider

Auxiliar de enfermagem Sandra Garcia utilizou técnica conhecida como Manobra de Heimlich para desengasgar a criança – Alcir Zago/Candeia

Um menino de 5 anos foi salvo de engasgamento em Bariri no sábado, dia 15.
Ele comia cachorro-quente com familiares no centro da cidade, quando por volta das 19h engasgou com um pedaço de salsicha.
O pai correu com o menino até a Drogaria Ultrapopular, situada a poucos metros dali. A auxiliar de enfermagem Sandra Garcia, que trabalha no local, rapidamente utilizou técnica conhecida como Manobra de Heimlich para desengasgar a criança.
Imagens de câmeras instaladas no estabelecimento mostram que durante o procedimento o pai do menino fica desesperado (as imagens do salvamento estão publicadas no Facebook e site do Jornal Candeia).
Segundo a profissional, o garoto chegou à drogaria praticamente desmaiado. Rapidamente utilizou a manobra para que expelisse o objeto preso à garganta.
Não haveria tempo hábil para levar a criança ao pronto-socorro. O atendimento da técnica salvou a vida do menino. “Eu não fiz mais que minha obrigação como profissional e como mãe”, diz Sandra. “Eu sou auxiliar de enfermagem e trabalho em farmácia há 27 anos. Cada dia aprendendo mais. É muito gratificante poder ajudar e salvar vidas.”

O que fazer em casos de engasgo

O engasgo é uma manifestação do organismo para expelir alimento ou objeto que toma um “caminho errado”, durante a deglutição (ato de engolir).
Na parte superior da laringe localiza-se a epiglote, uma estrutura composta de tecido cartilaginoso, localizada atrás da língua. Funciona como uma válvula que permanece aberta para permitir a chegada do ar aos pulmões e se fecha quando engolimos algo, isso para bloquear a passagem do alimento para os pulmões e encaminhá-lo ao estômago.
O engasgo é considerado uma emergência, e em casos graves, pode levar a pessoa à morte por asfixia ou deixá-la inconsciente por um tempo. Sendo assim, agir rapidamente evita complicações.

Manobra de Heimlich

Posicione-se por trás e enlace a vítima com os braços ao redor do abdome (se for uma criança, ajoelhe-se primeiro), caso ela esteja consciente.
Uma das mãos permanece fechada sobre a chamada “boca do estômago” (região epigástrica).
A outra mão comprime a primeira, ao mesmo tempo em que empurra a “boca do estômago” para dentro e para cima, como se quisesse levantar a vítima do chão.
Faça movimentos de compressão para dentro e para cima (como uma letra “J”), até que a vítima elimine o corpo estranho.

Como agir em caso de engasgo em bebês:

Coloque o bebê de bruços em cima do seu braço e faça cinco compressões entre as escápulas (no meio das costas).
Vire o bebê de barriga para cima em seu braço e efetue mais cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito ao meio), na altura dos mamilos.
Tente visualizar o corpo estranho e retirá-lo da boca delicadamente. Se não conseguir, repita as compressões até a chegada a um serviço de emergência (pronto socorro ou hospital).
Esses procedimentos são válidos somente se a criança ou o adulto engasgado estiverem conscientes.
Vítimas inconscientes precisam de atendimento hospitalar rapidamente. Os primeiros socorros para asfixia ou engasgo devem ser tomados até que seja possível o atendimento especializado.

Fonte: Ministério da Saúde