Slider

O contrato entre a prefeitura de Bariri e a Sinergia foi assinado quarta-feira, 8, para serviços de iluminação pública – Arquivo/Candeia

A empresa local, Sinergia Inovação Elétrica e Imobiliária foi a vencedora do pregão presidencial de licitação para prestação de serviços de iluminação pública em Bariri. A proposta aprovada é de R$ 349 mil anuais. O valor é 67% inferior ao estimado pela prefeitura de Bariri.
A decisão foi divulgada no final de dezembro, após julgamento de recurso administrativo apresentado por três empresas concorrentes, Sampietro Engenharia e Construção, Luz Forte Iluminação e Potencial Elétrico.
Atendendo parecer da Procuradoria Jurídica do município, o prefeito Francisco Leoni Neto (PSDB) não acolheu as razões recursais apresentadas e decidiu em favor da Sinergia, que apresentou a melhor proposta, após a rodada de lances.
O contrato prevê prestação de serviços de mão de obra, com fornecimento de materiais, máquinas e equipamentos necessários para a execução de serviço para a manutenção do sistema de toda iluminação pública do Município de Bariri,
Entre os serviços estão a manutenção corretiva e preventiva e melhorias do sistema de iluminação pública (sistemas de iluminação em vias públicas, parques, praças, logradouros, entre outros).
O contrato entre a Prefeitura de Bariri e a Sinergia foi assinado quarta-feira, 8, e passou a vigorar após a empresa receber a ordem de serviços. Dentro do organograma, a iluminação pública está sob responsabilidade da Diretoria de Obras, comandada pelo engenheiro Márcio Nascimento.

Empresa local

A Sinergia é empresa baririense. Conforme a Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), foi constituída em novembro de 2018 e está localizada na Rua Paschoal Bollini, 37, no Jardim Paulista. O administrador é Sergio Coutinho.
O Executivo previu para essa licitação R$ 1.064.286,02, sendo R$ 949.068,48 para manutenção do parque de iluminação e R$ 115.217,54 para a ampliação e modernização da iluminação.
Sete empresas participaram da disputa. A primeira etapa foi abertura de propostas escritas. Em seguida, houve a rodada de lances, com teto de R$ 510 mil (preço menor na primeira fase). A proposta final foi apresentada pela Sinergia, com R$ 349 mil. O valor é 67% inferior ao estimado pela prefeitura de Bariri.
Foi aberto prazo para recursos, que se concretizou através de questionamento das três empresas concorrentes. Com parecer da Procuradoria Jurídica, contrário ao recurso, o chefe do Executivo confirmou a Sinergia como vencedora do certame.

Mudanças

No pregão realizado em outubro do ano passado o valor estimado pela administração municipal foi de R$ 744.175,44. A Mazza e Fregolente venceu a disputa com proposta de R$ 299,5 mil por ano, valor 60% menor que o estimado.
A prefeitura decidiu licitar novamente o serviço por duas razões. A primeira é que a CPFL Paulista registrou maior número de pontos de luz devido à abertura de novos loteamentos.
Atualmente estão cadastrados 7.138 pontos de iluminação pública, sendo 5.374 pontos registrados em postes da CPFL e 1.764 pontos registrados em praças e logradouros pertencentes ao município. Até então havia 6.376 pontos de iluminação pública na cidade.
O segundo fator é que antes o Executivo pagava pelo trabalho executado ao fim de um mês. A partir do início da prestação do serviço pela Mazza e Fregolente, os pagamentos começaram a ser feitos pela hora do eletricista, do veículo utilizado etc. O novo edital previu a volta do sistema anterior.
Outra alteração é que as reclamações sobre falta de iluminação ou luz acesa durante o dia serão recepcionadas pela empresa vencedora da licitação e não mais pela prefeitura.