Slider

Médicos alertam para riscos de encontros sociais e aglomerações e reforçam importância das medidas de prevenção – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Governo de São Paulo divulgou nesta terça-feira (29) uma carta assinada pelo Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo com orientações de especialistas quanto aos cuidados que devem ser tomados para evitar a disseminação do coronavírus em meio a novo crescimento da pandemia.

O total de novos casos registrados em dezembro é seis vezes maior do que em comparação à soma dos três primeiros meses da pandemia. O número de mortes é 60% superior ao total de vítimas fatais entre março e maio.

“Boa parte das pessoas que transmitem o coronavírus é assintomática, por isso festas, encontros sociais e aglomerações devem ser evitados neste momento. A ação consciente de todos neste período do ano é parte vital na contenção da propagação do vírus”, defendem os especialistas, em trecho do documento divulgado.

O Centro de Contingência do Coronavírus do Estado de São Paulo é formado por 20 especialistas, entre médicos, cientistas, professores, epidemiologistas e infectologistas das redes pública e privada.

Desde fevereiro, o grupo monitora o cenário epidemiológico do estado e atua junto ao Governo de São Paulo nas decisões para frear a disseminação do coronavírus. Uma das medidas indicadas foi permitir o funcionamento apenas de serviços essenciais no próximo final de semana (dias 1º, 2 e 3) em todo o estado, com o objetivo de conter o número de internações e óbitos.

Os especialistas também destacam a importância das medidas de proteção como manter as mãos limpas, uso de máscara e álcool em gel e respeito ao distanciamento social.

“A situação atual exige que redobremos os esforços em favor do bem coletivo. A vacina está próxima, mas enquanto ela não chega a única forma de prevenção depende de cada um de nós. Mais do que nunca é preciso do envolvimento e solidariedade de todos”, reforça o Centro de Contingência do Coronavírus em trecho da carta.