Slider

Dia 15 tem início segunda etapa de vacinação com professores e pessoas portadoras de doenças crônicas – Divulgação

Quarta-feira, 15, termina a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (H1N1), que tem como público alvo idosos, trabalhadores da saúde e integrantes das forças de segurança e salvamento

De acordo com a enfermeira Neusiely Podanoschi, coordenadora da campanha em Bariri, até quarta-feira, 8, já haviam sido aplicadas 6 mil doses da vacina.

Ela afirma que os estoques estão baixos nos postos de vacinação em Bariri e que, segundo o Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE) da Secretaria da Saúde, não há previsão para chegada de novos lotes.

A partir do dia 16, quinta-feira, tem início a segunda etapa da imunização, com a aplicação de vacinas no público alvo formado professores e pessoas portadoras de doenças crônicas. Esse grupo vai até 8 de maio.

Por último, de 9 a 22 de maio, serão vacinadas crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes; puérperas (mulheres que tiveram um filho nos últimos 45 dias) povos indígenas; Adultos com 55 a 59 anos; População privada de liberdade Funcionários do sistema prisional; e Pessoas com deficiências.

 

Seis postos

 

Em Bariri, são seis postos de vacinação em Bariri: Centro de Diagnose Dr. José Dorly Borges; Programas Saúde da Família (PSF 1, 2, 3 e 4) e Unidade Básica de Saúde (USB) no Jardim Nova Bariri. O horário das vacinações é das 7h às 17h.

Não está havendo aglomerações para a aplicação das doses. Uma experiência que deu resultado e pode ser utilizada, se necessário, é a adoção de drive thru (através do carro) para vacinação no pátio da Vigilância Epidemiológica e na UBS da Nova Bariri

Segundo Neusiely, a equipe do Centro de Diagnose vem realizando vacinação em domicílio dos idosos, em especial os acamados.

 

Conscientização

 

Uma preocupação da equipe, segundo a coordenadora, é conscientizar a população que a vacina contra a gripe H1N1 não imuniza contra o coronavírus (Covid 19), portanto, não diminui o risco de contágio na pandemia que o mundo enfrenta.

Então, é essencial que a população continue adotando medidas de controle e prevenção contra o Covid 19, como o isolamento social, uso de máscaras e a higienização por álcool gel e/ou 70.