Composição 1_1
Composição 1_1

Governador Márcio França autorizou instalação de postos em quatro cidades, rede oferece alimentação balanceada no almoço e no café da manhã

O governador Márcio França (PSB) mostra documento que autoriza a implantação do Bom Prato

O governador Márcio França (PSB) assinou, nessa quinta-feira (27), a autorização para a implantação de unidades do restaurante popular. Os postos funcionarão na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e nos municípios de Jaú e Francisco Morato, além do distrito de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes.

No caso de Jaú, o restaurante vai ser instalado em área doada pelo Hospital Amaral Carvalho. O deputado botucatuense Fernando Cury (PPS) acompanhou a solenidade e foi autor de emenda para destinar recurso à unidade em Jaú. “Não tenho dúvida do que isso representa para população de Jaú, da região Central/Centro-Oeste e de outras regiões do Estado, que utiliza esse hospital para o tratamento de referência no combate ao câncer”, declarou o deputado em sua rede social.

O parlamentar indicou uma emenda parlamentar impositiva no valor de R$ 290 mil para o Hospital Amaral Carvalho, uma referência no tratamento contra o câncer, destinada para a construção do Restaurante Popular Bom Prato Saúde, na cidade de Jaú.

O Bom Prato é o maior programa de segurança alimentar do Brasil. Atualmente, São Paulo tem 56 unidades em funcionamento: 22 na capital, dez na Grande São Paulo, 17 no interior e sete no litoral.

A rede de restaurantes populares oferece alimentação balanceada e de qualidade no almoço e café da manhã, com foco na população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social. No Estado, o Bom Prato é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

Com 1.200 calorias, o almoço custa R$ 1,00 e é composto, em geral, por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa. No café da manhã, que tem valor tabelado de R$ 0,50, com 400 calorias em média, são oferecidos leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação.

“Tivemos essa ideia de ampliar o programa Bom Prato para as universidades, começando pela Unicamp. A intenção também é de fazermos na USP, Unesp e unidades do Centro Paula Souza, para que a iniciativa seja direcionada a pessoas que precisam mais, hospitais e alunos da rede pública”, ressalta o governador Márcio França.

Jcnet