Slider

Menino de Manaus que faz tratamento de câncer no interior de SP reencontra pai após quase 4 meses – (Foto: TV TEM/Reprodução)

Um menino de 11 anos, que faz tratamento contra uma leucemia no Hospital Amaral Carvalho de Jaú, reencontrou o pai depois de quase quatro meses sem vê-lo.

O pai, na companhia de uma tia, saiu de Manaus (AM) e enfrentou mais de 3.650 quilômetros em 10 horas de viagem para ver o único filho, em um reencontro marcado pela emoção.

O garoto Gabriel Ricardo Vieira do Nascimento Torres luta contra o câncer na capital amazonense desde os 3 anos. Em outubro, ele foi transferido para o Hospital Amaral Carvalho para realizar um transplante de medula óssea. O hospital de Jaú é considerado referência nacional nesse tipo de tratamento.

Por causa da mudança, Gabriel e a mãe Gisele Vieira do Nascimento Torres ficaram hospedados em uma casa de apoio em Jaú, longe de Rosenberg Santana Torres, o pai que permaneceu em Manaus por conta do trabalho.

Nesse período, Gabriel usava apenas o celular para fazer chamadas de vídeo como forma de amenizar a saudade do pai, que não escondia a expectativa pelo grande dia.

O menino passou pelo transplante de medula em janeiro e, segundo o hospital, se recuperou bem do tratamento até que descobriu um novo câncer há duas semanas.

Família reunida em área da pediatria do Hospital Amaral Carvalho, em Jaú: “Logo-logo todos estaremos juntos em casa” – (Foto: TV TEM/Reprodução)

Ainda de acordo com o hospital, o Sistema Único de Saúde (SUS), por protocolo, encaminhou Gabriel para fazer a quimioterapia em Manaus. No entanto, os hospitais do Amazonas não puderam receber o paciente por causa da crise no sistema de saúde devido à pandemia do coronavírus.

Com isso, o hospital de Jaú assumiu o tratamento de Gabriel, e o pai do menino decidiu viajar para ver o filho depois de tanto tempo. Os médicos explicam que esse tipo de contato pode ajudar na recuperação dos pacientes.

Rosenberg e a tia do garoto, Gilmara Vieira do Nascimento, chegaram a Jaú na madrugada do dia 8, sexta-feira, mas tiveram que ficar quase três dias em isolamento social em uma pousada porque vieram de uma cidade com muitos casos de coronavírus.

Depois de testarem negativo para Covid-19, o pai e a tia puderam reencontrar o filho na manhã de segunda-feira, 11, e matar a saudade em encontro realizado na área de convivência da pediatria.

Já com uma roupa especial, parecida com a de um astronauta, o pai pôde, enfim, dar o abraço que tanto esperava no filho.

Por causa da reincidência do câncer, Gabriel terá de ficar mais um período em Jaú para conter o avanço da doença e depois tentar um novo transplante de medula óssea.

Gabriel Torres, 11 anos, e que luta contra a leucemia desde os 3 anos, precisará ficar em Jaú mais um período em tratamento – (Foto: TV TEM/Reprodução)

Fonte: G1 Bauru e Marília