Slider

Página eletrônica para alimentação de dados da Santa Casa mostra que site estava em construção até a manhã de ontem, dia 25 – Divulgação

Alcir Zago

Na terça-feira (22) o promotor de Justiça Nelson Aparecido Febraio Junior esteve na Santa Casa de Bariri para verificar o cumprimento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre as partes para dar maior transparência ao uso de recursos pelo hospital, em especial, verbas públicas.

Em relação à presença de médicos no pronto-socorro (PS) e na área hospitalar, a informação dada pelos gestores da Santa Casa e pela Diretoria Municipal de Saúde é que estão buscando cumprir a determinação acordada. Salientaram que encontram dificuldades para a contratação de profissionais, agravada pela contaminação de alguns deles pelo novo coronavírus.

Os administradores disseram ao promotor de Justiça que há médicos no PS e na unidade semi-intensiva.

Com relação aos especialistas, a Santa Casa decidiu deixá-los de sobreaviso, a fim de gerar maior economia para o hospital. Outra medida é efetuar o pagamento aos médicos que trabalharam em dezembro de 2020.

Além disso, a Santa Casa relatou que cumpre a adoção de ponto eletrônico para o registro dos horários de entrada e saída dos profissionais.

Outro assunto, inclusive alvo de reclamações na sessão de Câmara de segunda-feira (21) pelo vereador Francisco Leandro Gonzalez (Podemos), diz respeito ao Portal de Transparência.

O prazo definido pelo TAC terminou anteontem (24). Na manhã de ontem (25) o Candeia não conseguiu acessar o site do hospital. O semanário entrou num link disponibilizado para alimentação dos dados, e a informação é que o site estava em construção.

A página eletrônica deve dar ampla publicidade ao uso de recursos públicos a todas as contratações e aquisições realizadas. Também deverá ser dada transparência a todos os pagamentos feitos a prestadores de serviço e informar a escala de médicos.