Slider

Stefani Borges diz o plano é adequar a rede municipal para o retorno às aulas presenciais em fevereiro, mas que acompanha o andamento da pandemia – Divulgação

Após as festas, a rede municipal de ensino de Bariri inicia plano de retorno às aulas presenciais a partir do dia 1º de fevereiro. A informação é da nova diretora de Educação, Stefani Edvirgem da Silva Borges, que atendeu o jornal enquanto participava de atribuição de aulas da rede.

A educadora ressalta, no entanto, que a decisão final sobre o assunto ainda depende do andamento da pandemia de Covid-19. “É esperado piora nos índices de contaminação após as festas de final de ano. Se o governo Dória não mudar as atuais diretrizes, iniciaremos a retomada”, afirma.

Os protocolos do Plano SP preveem sistema hibrido de aulas. Ou seja, as escolas podem receber apenas 35% dos alunos em atividades presenciais, mantendo distanciamento mínimo de 1,5 m. Os demais recebem as atividades via remota, alternadamente.

Stefani Borges afirma que vêm conversando com o prefeito eleito Abelardinho Simões sobre a necessária adequação das escolas para cumprir os protocolos e receber os alunos com segurança. “Devemos garantir ventilação adequada e equipar as unidades com material sanitário de higiene (álcool gel e máscaras) e de controle de temperatura (termômetros)”, exemplifica.

Ela destaca que através do Programa Dinheiro Direto nas Escolas (PDDE), do governo estadual, no dia 30 de novembro as escolas receberam a primeira parcela de recursos para adequação das unidades e enfrentamento à pandemia.

Além do prefeito, Stefani pretende manter contato direto com cidades da região para montar plano de ação conjunto para a retomada. Ressalta que os pais, responsáveis e população em geral serão chamados e orientados sobre as diretrizes e protocolos.

Comenta que os pais poderão formalizar por escrito se preferem que a criança e/ou adolescente continue a receber aulas de forma remota e virtual.

 

Escolas privadas e estaduais também terão sistema híbrido

 

A forma de retorno às aulas presenciais, através do sistema híbrido, é a mesma já divulgada pela rede estadual de ensino e pelas escolas da rede privada de ensino de Bariri.

Na edição passada, tanto a diretora da Cooperativa Educacional de Bariri (Coeba), Lia Maura Beluzzo de Queiroz Foloni, como a proprietária do Grupo Mini Mundo Colégio Max, Gislaine Macena Camilo, adiantaram que preparam retorno às aulas em 1º de fevereiro, através do sistema de revezamento entre aulas presenciais para parte dos alunos e aulas remotas e/ou virtuais para os demais.

As duas afirmaram ainda que esperam o aval oficial do prefeito eleito, Abelardinho Simões, para cumprir o decreto estadual de retorno às aulas presenciais da rede básica de ensino para o ano de 2021.

Em comunicado oficial à imprensa, a Rede Sesi-SP afirma que está realizando o retorno das aulas presenciais em todas as suas unidades no estado de São Paulo em que isso for permitido pelo poder público municipal.

De acordo com o governo de SP, as aulas presenciais poderão retornar em todo o estado mesmo que a região esteja na Fase 1 – Vermelha do Plano São Paulo de retomada gradual da economia durante a pandemia do novo coronavírus.

A exigência é que as atividades presenciais atendam alunos até 35% de sua capacidade, mantendo distanciamento mínimo de 1,5 m.