Slider

Proposta vale para todo o ensino e prevê combinação de aulas presenciais e virtuais a partir do dia 8 de setembro – Arquivo/Candeia

O governo de São Paulo anunciou, no início da tarde desta quarta-feira (24), no Palácio dos Bandeirantes, a retomada das aulas presenciais a partir do dia 8 de setembro.

O plano prevê um retorno de geral, e em conjunto para todas as cidades, e considera que na data estimada, o estado estará na fase amarela de flexibilização da economia há 28 dias.

De acordo com o secretário estadual de Educação, as orientações são válidas para todo o sistema educacional, desde a educação infantil até o ensino superior.

“É importante falar aqui que este protocolo não é para rede estadual e, sim, para o sistema educacional do estado de São Paulo, desde a educação infantil até o ensino superior, que somam esses 13,3 milhões, incluindo o que a gente chama de educação suplementar aqui que a gente chama de educação complementar aqui, que são cursos de inglês, e outros cursos livres que são propostos por inúmeras instituições”, disse o secretário de Educação, Rossieli Soares.

A proposta prevê rodízio de estudantes e uma combinação de aulas presenciais com manutenção do ensino à distância.

As escolas só poderão ser reabertas quando as cidades do estado estiverem na fase amarela do plano de flexibilização da economia definido pelo estado há mais de 28 dias.

 

Fonte: G1