Composição 1_1

“Um fator importante na definição dos rumos políticos será o período de filiação partidária e de troca de partido, no caso para quem é vereador”

A semana política foi movimentada em Bariri. Dois partidos que devem ter participação importante nas eleições municipais de outubro definiram os novos dirigentes no município.
O PP tem como presidente Daniel de Oliveira Rodrigues (Daniel de Madureira). O União Brasil é comandado pela vereadora Myrella Soares da Silva.
O Candeia conversou com os dois políticos. Daniel afirma que a orientação da legenda é que haja candidatura própria a prefeito. Embora não esteja filiado ao PP, o vereador Edcarlos Pereira dos Santos, hoje no PSDB, é cotado para ingressar na sigla e ser o principal nome para encabeçar a disputa majoritária.
No caso do União Brasil, conforme relatado por Myrella, o partido tem as opções de compor chapa para prefeito ou vice-prefeito.
O cenário atual mostra uma aproximação política entre a vereadora e o presidente da Câmara de Bariri, Airton Luis Pegoraro (MDB). Airton vem promovendo reuniões desde o início do ano para discutir apoios, adesões e formação de alianças. Colocou seu nome como pré-candidato a prefeito.
Nessa linha, PP e União Brasil podem caminhar em sentidos opostos na disputa pela principal cadeira do Paço Municipal 16 de Junho.
O jornal também falou nessa semana com o ex-prefeito Francisco Leoni Neto, que em maio do ano passado trocou o PSDB pelo PSD. Ele diz que tem recebido o apoio de parte da população para se candidatar novamente.
É possível observar que há muitos interessados ainda indecisos em participar das eleições. Participam de um grupo, mas flertam com outros.
Como dizia o saudoso deputado federal Ulisses Guimarães, a política se parece com as nuvens. Cada vez que você olha, vê uma coisa diferente.
Um fator importante na definição dos rumos políticos será o período de filiação partidária e de troca de partido, no caso para quem é vereador.
A data-limite para estar filiado a um partido político a tempo de concorrer é 6 de abril, ou seja, seis meses antes da votação.
Para quem é vereador e pretende mudar de partido é preciso efetivar a troca durante a janela partidária, de 7 de março a 5 de abril.
É nesse momento que os postulantes aos cargos no Executivo e Legislativo irão definir que rumo irão tomar. Definido o partido, terá de seguir as orientações do diretório. A definição das candidaturas é mais para a frente – o Candeia segue acompanhando, com o equilíbrio editorial presente em seus 51 anos de existência.