Slider

Os primeiros beneficiários que poderão retirar os valores são os nascidos em janeiro e fevereiro – Foto: Arquivo/Candeia

Começa nesta segunda-feira, 27, o saque do auxílio emergencial de R$ 600 em dinheiro direto da poupança digital da Caixa, sem usar cartão.

Os primeiros beneficiários que poderão retirar os valores são os nascidos em janeiro e fevereiro. O saque será liberado em etapas, de acordo com o mês de aniversário da pessoa, para evitar aglomerações nas agências. Para quem já recebeu a primeira parcela do benefício, o valor está disponível na poupança, sendo possível usá-lo para pagamentos, como boletos e contas de água, luz ou telefone, além de transferências para outros bancos. Quem transferir para outra conta ou optou pelo depósito direto em sua conta já existente, da Caixa ou de outro banco, pode sacar normalmente em dinheiro antes desse prazo.

Confira o calendário de saques em dinheiro direto da poupança digital:

28 de abril – nascidos em março e abril

29 de abril – nascidos em maio e junho

30 de abril – nascidos julho e agosto

04 de maio – nascidos em setembro e outubro

05 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Para sacar esse dinheiro, é necessário ter acesso ao aplicativo Caixa Tem (disponível para Android e iOS), segundo o banco, que é diferente do app usado para quem não está no Cadastro Único fazer a inscrição para receber o benefício.

A Caixa afirma que deve haver uma opção habilitada no app para que o trabalhador informe o valor a ser retirado. Ao fazer isso, será gerado um código para saque nos caixas eletrônicos e casas lotéricas. Saque pode ser feito antes Esse calendário é válido apenas para quem quer sacar em dinheiro direto da conta poupança digital da Caixa, aberta automaticamente pelo banco para quem tem direito ao auxílio de R$ 600. O cadastro por meio do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial (para sistema Android e iOS), ou pelo site da Caixa, estará disponível até o dia 2 de julho de 2020 para quem se enquadra nos critérios para receber o benefício.

Os depósitos são feitos nas poupanças digitais da Caixa abertas automaticamente na hora da inscrição, ou em uma conta que já existia, indicada pelo beneficiário. A inscrição por meio dessas plataformas só é necessária para quem não estava no Cadastro Único até 20 de março, nem recebe o Bolsa Família. Quem optou por receber em uma outra conta já existente, seja de outro banco ou da própria Caixa, pode fazer o saque antes do calendário da Caixa que começa nesta segunda. Isso também vale para quem transferir o dinheiro da poupança digital para outra conta. É possível fazer transferências ilimitadas entre contas da Caixa ou realizar gratuitamente até três transferências para outros bancos a cada mês, pelos próximos 90 dias.

Problemas com os aplicativos Muitos beneficiários, porém, têm relatado dificuldades há pelo menos uma semana com o aplicativo Caixa Tem, disponibilizado pelo banco para movimentar o dinheiro recebido do governo. Nas redes sociais, há diversos relatos de problemas para acessar o app e de usuários que se depararam com mensagens de erro ao tentar fazer movimentações financeiras. Também há relatos de pessoas que ainda não conseguiram a aprovação para o benefício ou não receberam o valor. Isso pode acontecer por causa do calendário de pagamentos (que ainda está em andamento), por atraso na análise do cadastro pelo governo, porque a pessoa não tem direito ou por problemas técnicos com os aplicativos da Caixa.

Pagamento para quem tem Bolsa Família Nesta segunda o governo paga a primeira parcela do auxílio para mais um grupo de beneficiários do Bolsa Família, os que têm último dígito do NIS igual a 7. Os benefícios não serão acumulados. A pessoa receberá o que for de maior valor entre o Bolsa Família e o auxílio emergencial. O calendário para quem está no programa segue o do Bolsa Família, diferentemente de quem se inscreveu por meio do aplicativo da Caixa, pelo site ou estava no Cadastro Único, que seguem calendários específicos.

Os beneficiários do Bolsa Família que ainda não receberam a primeira parcela terão os valores creditados nos seguintes dias:

Terça-feira (28): último digito do NIS é igual a 8

Quarta-feira (29): último digito do NIS é igual a 9

Quinta-feira (30): último digito do NIS é igual a 0

Fonte: UOL