Slider

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Ciesp em Jaú (região composta por 11 municípios, incluindo Bariri) apresentou resultado negativo no mês de outubro.
A variação ficou em -0,81%, o que significou uma queda de aproximadamente 200 postos de trabalho.
Os dados foram divulgados pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).
O nível de emprego industrial na Diretoria Regional no mês passado foi influenciado pelas variações negativas de produtos alimentícios (-1,90%), móveis (-2,09%), produtos de madeira (-1,72%) e coque, petróleo e biocombustíveis (-2,21%), que foram os setores que mais influenciaram o cálculo do indicador total da região.
No ano, o acumulado é de -9,25%, representando uma queda de aproximadamente 2.300 postos de trabalho. Nesse período, os setores que mais dispensaram trabalhadores foram os de artefatos de couro, calçados e artigos para viagem (-44,44%), produtos químicos (-39,91%) e produtos de borracha e de material plástico (-20%). Em 2019 apenas em janeiro e abril houve mais contratações que dispensas na região de Jaú.
Nos últimos 12 meses, o acumulado é de -14,67%, representando uma queda de aproximadamente 3.850 postos de trabalho.

Estado

A variação do saldo de emprego na indústria do Estado de São Paulo como um todo foi negativa em outubro (-0,14%), com o fechamento de 3 mil postos de trabalho, na série sem ajuste sazonal. Feito o ajuste, a queda no mês é de -0,25%.
Nessa mesma base de comparação, computados os dados do acumulado do ano, entre janeiro e outubro, o resultado segue negativo e totaliza o encerramento de 12,5 mil vagas na indústria (-0,60%).
“O resultado do mês foi influenciado pelo setor sucroalcooleiro, com o início do período de demissões dos safristas, além de observadas demissões no setor do vestuário, que é um movimento dentro da normalidade para o mês”, avalia José Ricardo Roriz Coelho, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp.
“Apesar do saldo negativo, a baixa para o emprego na indústria paulista é comum para outubro, visto que a média para esse mês é de fechamento de 4 mil vagas”, complementa ele.

José Ricardo Roriz Coelho, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp: baixa do emprego em outubro na indústria é comum | Divulgação

Da Redação