Slider

Setor de calçados apresentou queda mais acentuada no emprego industrial na região – Divulgação

De setembro de 2017 a setembro de 2019 a indústria da regional de Jaú da Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) teve saldo negativo de empregos em 21 meses (veja quadro). Em apenas quatro meses as contratações superaram as demissões.
Recentemente o Ciesp divulgou o saldo de emprego na indústria paulista em setembro de 2019. Entre as 37 diretorias regionais, 68% apresentaram resultados negativos, sendo 25 com demissões, um estável e 11 com contratações.
Entre as 25 negativas, destaque para Jaú (-6,90%), com o fechamento de 1.650 vagas, com influência de artefatos de couro e calçados (-31,01%) e produtos alimentícios (-0,82%), e Mogi das Cruzes (-1,06%), com o encerramento de 650 vagas, influenciado por máquinas e equipamentos (-3,23%) e materiais elétricos (-2,55%).
No ano, a regional de Jaú somou um acumulado de -10,48%, representando uma queda de aproximadamente 2.600 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de -16,49%, representando uma queda de aproximadamente 4.350 postos de trabalho.
Nas 11 que apontaram altas, destaque por conta de Araçatuba (4,84%), com geração de 2.400 vagas, influenciada por produtos alimentícios (6,17%); e por Limeira (1,25%), com a criação de 450 postos de trabalho, influenciado por produtos químicos (1,47%) e produtos de papel e celulose (0,55%).
Em relação ao Estado de São Paulo como um todo, o emprego industrial em setembro teve variação de -0,06%, implicando no fechamento de 1 mil postos de trabalho, na série sem ajuste sazonal. Feito o ajuste, a variação marca -0,22% no mês.
Computados os dados do acumulado do ano, o saldo segue negativo e totaliza o encerramento de 9 mil vagas na indústria paulista.
“Setembro apresentou um resultado levemente melhor no saldo de emprego na indústria paulista do que o esperado para o mês, em razão das exportações de carnes para a China, que sofreu com a peste suína em seu mercado. Apesar dessa leve melhora, o mercado apresentou perdas no setor automotivo, que sofre com as exportações, em especial para a Argentina. Devemos encerrar o ano com saldo muito próximo ao fechamento de 2018, com crescimento zero”, diz José Ricardo Roriz, 2º vice-presidente da Fiesp e do Ciesp.

Caged

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério da Economia, permite verificar a variação do emprego por setores econômicos em relação a municípios, regiões, Estados e Brasil.
De janeiro a agosto de 2019, a indústria de transformação em Bariri contratou 612 pessoas e dispensou 698, com variação negativa de 86 vagas.
Em relação a todos os setores produtivos (indústria, comércio, serviços etc.), Bariri registrou nos oito primeiros meses do ano variação positiva de 124 vagas com registro em carteira. Foram 2.231 admissões no período, contra 2.107 dispensas.
Tiveram saldo positivo na geração de emprego de janeiro a agosto os setores de comércio (83 vagas), agropecuária (60), administração pública (50) e serviços (33).

Variações de vagas de emprego industrial na região de Jaú

Período Saldo
Setembro/2017 -650
Outubro/2017 -400
Novembro/2017 -350
Dezembro/2017 -950
Janeiro/2018 -400
Fevereiro/2018 -500
Março/2018 +300
Abril/2018 -1.100
Maio/2018 -1.750
Junho/2018 -1.000
Julho/2018 -450
Agosto/2018 -50
Setembro/2018 -10
Outubro/2018 -200
Novembro/2018 -300
Dezembro/2018 -850
Janeiro/2019 +900
Fevereiro/2019 + 50
Março/2019 -150
Abril/2019 +450
Maio/2019 -800
Junho/2019 -250
Julho/2019 -300
Agosto/2019 -900
Setembro/2019 -1.650

Fonte: Ciesp