Slider

Troncos cortados às margens do Córrego do Sapé em julho deste ano: audiência irá definir projeto de compensação ambiental – Arquivo/Candeia

A prefeitura de Bariri fará defesa ambiental e apresentará projeto de recuperação de área às margens do Córrego do Sapé, na Vila Americana. A audiência está marcada para quarta-feira (23) na sede da Polícia Militar Ambiental, em Bauru.

O motivo é que em julho deste ano houve denúncia quanto à poda de 17 árvores em mata ciliar presente em córrego próximo à Avenida Dario Foloni. Na ocasião, a PM Ambiental esteve no local e elaborou boletim de ocorrência.

Na audiência, a administração municipal deverá apresentar sua defesa quanto ao serviço executado, mas uma questão é praticamente certa: caberá ao Executivo realizar o plantio de árvores às margens do córrego como forma de compensação ambiental. A quantidade de mudas e os locais serão discutidos na audiência de quarta-feira.

O Candeia conversou em julho deste ano com Maria Eduarda Jugeick, 22 anos, bióloga, professora e moradora da Vila Americana. Ela utilizou as redes sociais para criticar a poda.

Na ocasião, disse que as árvores estavam sendo cortadas sem acompanhamento de supervisor técnico responsável. Segundo ela, um dos funcionários informou que havia simplesmente recebido a ordem para realizar o serviço.

A reportagem constatou árvores com galhos cortados, troncos no chão e algumas cortadas até na raiz.

A prefeitura de Bariri relatou ao jornal, na época, que a programação e operacionalização dos serviços eram de responsabilidade da empresa de limpeza terceirizada que presta serviço ao município.

A limpeza do local mencionado era reivindicação antiga de moradores da região que se manifestaram favoráveis ao serviço realizado.

“A prefeitura deixa claro que é totalmente contrária a cortes severos de árvores ou qualquer tipo de vegetação natural, bem como desmatamentos ou cortes ilegais, e preza pela manutenção e bem estar da fauna e flora municipal”, citou a administração municipal ao jornal.