Composição 1_1
Composição 1_1

 

Na terra prometida de Londrina, a Serva de Deus madre Leonia continuou sendo a peregrina do amor. Ela fundou junto com Dom Geraldo Fernandes a Congregação das Missionárias de Santo Antonio Maria Claret e viveu o espírito de profecia e de sinodalidade, como nos ensina o Papa Francisco, escutando e caminhando com os irmãos e irmãs num contínuo diálogo fraterno. Para concretizar a sua vida de amor a Deus e aos irmãos, de missionária incansável ela, sobretudo, mantinha um longo contato com Deus, que refletia no seu dinamismo missionário e a impulsionava à ação, ao serviço do Evangelho, das irmãs e dos irmãos, integrando uma vida orante e ativa, missão e oração, o seu segredo para viver a santidade, seguindo com fidelidade os passos de Jesus, como a semeadora da bondade e da alegria evangélica, que nasce de um coração que sabe amar, perdoar, partilhar os dons recebidos de Deus com gratidão.

Na minha viagem do coração com madre Leonia, o que mais me fascina é o seu jeito de caminhar com Jesus Missionário e Redentor, sendo discípula e, ao mesmo tempo, mestra espiritual para as irmãs e o povo de Deus. Ela encontrava Jesus na Eucaristia, e durante o seu dia ela o contemplava no rosto dos irmãos, sem fazer distinção de pessoas, de classe social, ou de religião, mas sobretudo, ela o reconhecia na face dos irmãos mais sofredores, aos quais servia com amor.

Madre Leonia viveu a aventura de arriscar e de dar a vida por Deus e pelos irmãos, como o fez Jesus, como o fez Maria e como o fizeram os Apostólos e os santos de todos os tempos. E foi servindo que o anjo sacrificador, em 22 de julho de 1980, a encontrou na estrada, a caminho, em missão, e a transportou para a eternidade.

No lugar do acidente que ceifou sua vida terrena, surgiu uma capela e se tornou lugar de peregrinação. Não é por acaso, que Madre Leonia afirma que ser missionária é ser santa. E ser santa, não é senão amar, dar a vida pelos irmãos, arriscar-se e jamais se instalar. De fato, madre Leonia, após a sua morte, madre Leonia continua sendo a missionária de todos os continentes. Ela continua sendo a intercessora de muitos, junto a Deus que escreve para a Postulação narrando as graças recebidas de Deus, por intercessão de Madre Leonia.

Outros, lendo os seus escritos espirituais, o seu diário afirmam, que ela continua anunciando o Reino de Deus e torna-se seus amigos e devotos, companheiros de caminhada, é a beleza da graça, da comunhão dos santos que estão no céu e daqueles que querem santos, na terra. Desse modo, madre Leonia a intercessora de muitos e a missionária peregrina do amor, da bondade, da alegria e da esperança continua proclamando na terra as maravilhas de Deus, anunciando o Evangelho e servindo os irmãos na caridade, contemplando ao mesmo tempo, a face misericordiosa de Deus. Essa é a missão dos santos e de todos nós que um dia queremos estar junto com Deus, com os anjos e santos, que se empenha em viver o cristianismo cada dia, em assumir a identidade de filhos amados de Deus.

 

A Causa de beatificação e canonização de Madre Leônia

 

Nesta significativa celebração dos setenta anos de presença das Missionárias Claretianas em Bariri, é justo fazer memória agradecida da Serva de Deus Madre Leonia, de sua santidade de vida, da sua Causa de Beatificação e Canonização, e recordar também a presença de muitas irmãs que serviram e que servem esta comunidade, para escrevermos juntos, mais uma página viva do Evangelho.

Ou a parábola do Evangelho que madre Leonia escreveu que nos fascina. Limito-me a acenar três aspectos desta parábola que se fez vida em Madre Leonia, que a santificou no quotidiano da sua missão: a paixão pelo Reino de Deus; a fraternidade; e o amor-ágape. Madre Leonia foi uma apaixonada por Jesus e por isso ama os irmãos. Uma paixão tão forte, que deixava marcas por onde passava, como as que encontramos nesta cidade; em segundo lugar ela viveu com coerência a fraternidade. A sua paixão pelo Reino de Deus a fazia partilhar com Jesus da sua missão e a impelia a fazer de cada pessoa um irmão ou uma irmã, um amigo ou amiga, acolhendo a todos com caridade, celebrando as pequenas e grandes conquistas da vida, a dor de quem sofre para transformá-las em alegria. Por fim, ela se tornou a expressão visível do amor-ágape, doação incondicional de si para o bem dos irmãos, vivendo com heroicidade a fé, a esperança e a caridade, consumindo a vida, como uma lâmpada, que irradia luz e ilumina. E no céu a sua missão continua, como nossa amiga e intercessora junto a Deus.

Desta querida cidade algumas pessoas estiveram conosco representando a todos baririenses quando foi iniciada e concluída com êxito a sua Causa de Beatificação e Canonização na fase diocesana. E graças a Deus esperamos concluir com êxito a fase romana que já está bastante avançada. Os estudos da sua vida e virtudes heróicas estão sendo concluídos e sem antecipar o juízo da Igreja, nos esperamos que ela seja considerada venerável e beata. O tempo em que tudo isso acontecerá não podemos precisar, mas podemos esperar com fé e colaborar com a Causa, conhecendo melhor a futura santa que pisou e serviu a nossa querida terra de Bariri, que nos acompanha do céu, pedindo sua intercessão e narrando as graças recebidas para as irmãs ou para a Postulação, em Londrina ou em Roma.

Queremos celebrar com vocês o futuro dessa Causa que carregamos no nosso coração e que a Serva de Deus Madre Leonia continue intercedendo a Deus por todos nós. Os santos não estão no passado, eles nos ensinam a viver o presente, com Jesus e Maria, com a nossa Igreja e toda a humanidade, tornando um mundo melhor, fazendo da vida uma continua viagem a caminho da casa do Pai.

Roma, 15 de abril 2024.

Irmã Terezinha de Almeida

Postuladora