posto-santa-lucia-novo-2017
Banner-Lista-Candeia
Banner-online
WhatsApp Image 2020-07-06 at 08.28.31
Banner-Cep

A Polícia Militar (PM) de Itaju deteve no sábado, dia 25, três jovens pelos crimes de tráfico de entorpecentes e furto.

Na manhã desse dia, os policiais que iniciaram o turno do serviço, cientes de que no decorrer da madrugada dois rapazes conhecidos dos meios policiais haviam sido vistos em atitude suspeita carregando dois aparelhos de TV em Itaju, iniciaram patrulhamento pela cidade.

Por volta das 11h, receberam solicitação via 190, em que a vítima havia chegado de viagem e encontrado sua casa arrombada, sentido falta de dois aparelhos de TV.

Diante do fato e das informações obtidas no decorrer da manhã, com o apoio de uma viatura do policiamento de Bariri, iniciaram diligências e se deslocaram à casa de L. G. P. P., 18 anos. Sobre ele recaía a suspeita de estar de posse dos aparelhos furtados.

Chegando ao local, os policiais depararam com o suspeito. Ele não atendeu às ordens legais para a abordagem policial, havendo a necessidade de uso de força moderada para contê-lo.

Na sequência, sua mãe autorizou a entrada dos PMs na residência. Eles não encontraram os televisores, mas localizaram uma porção de 10 gramas de maconha, 100 saquinhos de geladinho (possivelmente seriam usados para embalar drogas) e R$ 350,00 em dinheiro.

Depois, os militares foram à casa de L. S. D. e L. S. D. (ambos de 24 anos e irmãos gêmeos), suspeitos de autoria do furto dos televisores.

Eles assumiram que haviam arrombado e subtraído os aparelhos e complementaram informando que haviam levado os objetos até a casa de L. G. P. P., trocando-os por 10 porções de crack.

Diante disso, os detidos, a vítima e os produtos apreendidos foram conduzidos e apresentados na Delegacia de Bariri. O delegado de plantão elaborou boletim de ocorrência de furto em relação aos irmãos e de tráfico de entorpecentes em relação ao de 18 anos, que ficou preso.

O comando da PM em Itaju salienta que o resultado obtido contou com o trabalho dos policiais militares e porque alguém viu a atitude suspeita dos autores e entrou em contato com a polícia.