Composição 1_1

Morte de Adelson Aparecido Bertoldo ocorreu no dia 31 de julho em obra de ampliação de rede de esgoto

 

A Polícia Civil de Bariri concluiu recentemente o inquérito policial aberto para investigar as causas do acidente que vitimou no dia 31 de julho deste ano o encanador Adelson Aparecido Bertoldo, 56 anos, que trabalhava no Serviço de Água e Esgoto do Município de Bariri (Saemba).

De acordo com o delegado Durval Izar Neto, o relatório aponta que houve falha na execução do serviço de ampliação da rede de esgoto, próximo ao Jardim Garotinho, às margens da Rodovia César Augusto Sgavioli (SP-261), na altura do quilômetro 183.

Adelson estava dentro de um buraco de aproximadamente 3 metros de altura, quando por volta das 15h30 foi soterrado por grande quantidade de terra. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a morte foi por sufocamento.

Izar Neto diz que pela profundidade do buraco deveria haver sistema de escoramento para garantir a segurança do trabalhador.

Em relação a essa obrigatoriedade, o inquérito policial não é conclusivo. O superintendente do Saemba, Eder Cassiola, informou ao delegado que a autarquia possui contrato com empresa terceirizada na área de segurança do trabalho e que caberia a essa firma a solicitação de equipamentos de segurança, inclusive individuais.

Por outro lado, a empresa terceirizada relatou que a medida caberia ao Saemba. Foi apresentada cópia de contrato na delegacia, no entanto, o documento não continha a assinatura de Eder Cassiola.

O inquérito será remetido ao Ministério Público (MP) a quem cabe analisar a propositura ou não de ação penal.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Bauru também abriu procedimento para investigar a morte do encanador.

Na esfera administrativa, há apuração pela Delegacia Regional do Trabalho de Bauru, órgão subordinado ao Ministério do Trabalho e Emprego.