posto-santa-lucia-novo-2017
Banner-Lista-Candeia
Banner-online
WhatsApp Image 2020-07-06 at 08.28.31
Banner-Cep

Marina Prearo e Stefani Borges durante coletiva de imprensa: retorno híbrido das turmas – Alcir Zago/Candeia

 

As diretoras Stefani Edvirgem da Silva Borges (Educação) e Marina Prearo (Saúde) concederam entrevista coletiva na tarde de anteontem (9) para falar a respeito do retorno às aulas presenciais, a partir de segunda-feira (13) – a íntegra da entrevista pode ser conferida no Facebook do Candeia.

Somando as escolas municipais e estaduais, são aproximadamente 4.200 alunos. O retorno será híbrido, assim como foi estabelecido em outras cidades da região. Os estudantes serão divididos em duas turmas, cada uma delas indo semana sim, semana não ao colégio.

Na semana em que crianças e adolescentes estiverem em casa terão aula online, assim como ocorre desde março do ano passado. Quem não dispõe de equipamento e internet para a atividade remota receberá material impresso.

Stefani diz que haverá distanciamento entre os alunos e adoção de todas as medidas sanitárias.

Em relação aos estudantes das duas escolas estaduais, a orientação é que procurem a Diretoria Municipal de Educação para confecção da carteira de transporte.

Marina Prearo comentou que o setor de Saúde irá apoiar a volta às aulas presenciais no que for necessário.

De acordo com ela, a pandemia do novo coronavírus continua, mas num cenário bem melhor. Há poucas pessoas com testes positivos e a vacinação está avançada no município, inclusive para adolescentes.

 

Projeto Sol Maior vai para a Diretoria Social

 

Um assunto que rendeu polêmica nos últimos dias e foi alvo inclusive de comentários pelos vereadores na sessão da Câmara de quarta-feira (8) foi com relação ao Projeto Sol Maior, criado no governo de Francisco Leoni Neto (PSDB) para atender crianças no período do contraturno escolar.

A informação inicial da administração municipal é que o projeto seria suspenso. Isso porque a unidade abrigaria o Espaço Amigo 2 (que funciona no antigo Tiro de Guerra). Já o Espaço Amigo 1 seria transferido para o Espaço Amigo 2.

O Espaço Amigo 1 e duas salas da Emei 1 irão abrigar crianças da Creche Carmen Sola Modolin Aquilante, pelo fato de a unidade conviver com escorpiões constantemente.

Diante da repercussão negativa, o governo municipal decidiu manter o Projeto Sol Maior, mas transferindo-o da pasta da Educação para a Ação Social.

Dessa forma, o prédio onde funcionava o Centro Educacional Sesi terá o Espaço Amigo 2 e o Sol Maior.

Em geral, os vereadores criticaram a transferência para a pasta do Social, podendo resultar na perda de recursos, que o projeto estava nas mãos de estagiários, que havia plano de trabalho e atividades e que havia atividades importantes para o desenvolvimento das crianças.

A diretora municipal de Educação, Stefani Edvirgem da Silva Borges, disse na coletiva de imprensa que o setor de Ação Social está entrando em contato com crianças que eram inscritas no programa. Segundo ela, os pais estão aderindo ao novo projeto.

“O Sol Maior está sendo readequado, recebendo crianças no contraturno”, relatou Stefani. “Terá mais funcionários e serviços, merenda e transporte e haverá plano de trabalho.”

Sobre a possível perda de recursos com a transferência do projeto da Educação para a Ação Social, a diretora afirmou que não é possível transferir dinheiro para programa que não seja da educação regular. De acordo com ela, a verba é per capita por criança cadastrada na educação básica.

Na época em que foi concebido, o Sol Maior não foi cadastrado e, por isso, a manutenção do programa era feita com recursos do Tesouro municipal e não do Fundeb (fundo para manutenção da educação básica).