Composição 1_1
Composição 1_1

A AES Tietê assinou com a Associação de Apicultores do Polo Cuesta o primeiro contrato para a implantação do projeto Apicultura Sustentável AES Tietê nos reservatórios de suas usinas.
A ação de incentivo aos produtores locais tem como objetivo promover a revitalização das áreas de reflorestamento da Mata Atlântica e Cerrado com a polinização das matas por abelhas, monitoramento e proteção da vegetação e aumento na geração de renda dos apicultores parceiros.
No projeto piloto, a AES Tietê irá ceder áreas de bordas do reservatório para os apicultores instalarem seus apiários. A companhia, também, prevê cursos de capacitação, sobre a técnica, aos participantes do projeto.
Ainda poderão participar da iniciativa os proprietários de terrenos localizados próximo às áreas onde serão instalados os apiários. Estes receberão apoio da AES Tietê para iniciar a produção caseira de abelhas nativas.
“O Apicultura Sustentável AES Tietê está alinhado com a premissa do programa Mãos na Mata, também da AES Tietê, que já reflorestou mais de 3.000 hectares, minimizando os impactos ao meio ambiente e revitalizando as bordas dos reservatórios da empresa”, afirma Alexandre Astorino, engenheiro de meio ambiente da AES Tietê.
“Temos expectativa de expandir a iniciativa para todas as áreas de preservação da companhia, realizar estudos, em parceria com a UNESP, de análise do mel produzido e futuramente criar selo do projeto para certificar o produto”, comenta o engenheiro.