Composição 1_1
Composição 1_1

Vereadores criticaram a situação das praças esportivas, que há algum tempo se encontram deterioradas, sem manutenção ou qualquer tipo de investimentos – Alcir Zago/Candeia

Na primeira sessão ordinária do mês de agosto, realizada segunda-feira,02, os vereadores aproveitaram a participação do Brasil nas Olimpíadas de Tokio 2020 para cobrar da administração municipal políticas públicas de incentivo ao esporte.

Durante a Palavra Livre, os vereadores Myrella Soares da Silva (DEM), Edcarlos Pereira dos Santos (PSDB) e Francisco Leandro Gonzalez (Pode) criticaram a situação das praças esportivas de Bariri, que há algum tempo se encontram deterioradas, sem manutenção ou qualquer tipo de investimentos.

“No Clube Recreativo os voluntários fazem gambiarra para ligar a energia da quadra; Arrudão simplesmente não tem energia; no Filengão não tem tela na quadra, a bola sai e os vizinhos nem sempre devolvem; na praça de skate no Domingos Aquilante voluntários disputam a atenção dos garotos com ponto de venda de drogas; esta é a política de incentivo ao esporte em Bariri”, descreve Edcarlos.

Para ele, não é falta de recursos, mas sim uma questão de prioridade. Criticou investimentos em outros setores, em detrimento do esporte. Ainda destacou que o Plano Plurianual (PPA) 2022/22025, que está para ser votado no Legislativo, continua direcionando recursos ínfimos para investimentos no setor esportivo.

Myrella comentou a conquista dos medalhistas do Brasil, em especial as jovens mulheres, negras, originárias de famílias humildes e que se destacaram nas Olimpíadas porque um dia tiveram a oportunidade de participar de projetos sociais, voltados para o esporte.

Cobrou mais empenho da atual gestão municipal no que diz respeito às políticas públicas voltadas para o incentivo ao esporte. Segundo ela, para quebrar o ciclo de pobreza e manter crianças e adolescentes distantes de drogas é preciso manutenção e conservação de praças esportivas, apoio a voluntários que desenvolvem ação social e a criação de projetos esportivos.

Os vereadores reconhecem que a maioria dos problemas enfrentados na área de esportes existe há muito tempo, desde administrações passadas, mas lembram que o atual gestor foi eleito com promessa de mudar esta realidade. “Infelizmente já se passaram oito meses e o que a gente observa é que não há prioridades, permanece a política de apadrinhamento e conveniência de gestões passadas”, acrescentou Gonzalez.

 

Quatro projetos

 

A cobrança por ações efetivas continuou na ordem do dia, com a votação duas matérias ligadas ao setor sociocultural e educativo. Um deles foi o projeto de resolução 01/2021 de autoria do vereador Edcarlos, que concede o prêmio Zumbi dos Palmares a Wanderlei de Souza, o mestre de capoeira Vandeco de Oliviera. Há anos, o professor é voluntário em projetos sociais junto a crianças e adolescentes e, segundo os vereadores, não conta com o devido apoio do poder público.

O outro projeto, de iniciativa da vereadora Myrella cria a Semana da Não Violência na rede municipal de ensino. Ela disse que a lei vai contribuir para combater discriminação e preconceito, racismo, misoginia, bulling e outras agressões físicas e/ou morais.

Ainda houve a votação de mais dois projetos do prefeito Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB). Um deles, autoriza crédito adicional no valor de R$ 1.081.882,69, destinado a convênio entre o Saemba e a CPFL. O outro permite a alienação subsidiada em até 50% de duas áreas de terra da municipalidade no Jardim Panorama.

As quatro matérias da ordem do dia foram aprovadas por unanimidade de votos.

 

Novos projetos

 

Iniciaram tramitação mais quatro novos projetos. Três de iniciativa de integrantes da mesa diretora da Câmara; o projeto de resolução 04/2021, que trata da  regulamentação de empréstimo consignado em folha de pagamento dos servidores públicos efetivos e vereadores da Câmara; o 17/2021, que altera a lei nº 4.909/2019, proibindo e multando cidadão que jogar lixo ou entulho nos logradouros e espaços públicos; e o 18/202, que  revoga a Lei Municipal nº 4.407/2014, flexibilizando o horário de realização de audiências públicas.

Há ainda o 40/2021, que autoriza crédito adicional no valor de R$ 415.763,20, destinados às áreas de saúde e assistência social.

Todos foram encaminhados às comissões permanentes para emissão de parecer e devem ser votados nas próximas sessões.

Durante a sessão, os vereadores apresentaram três requerimentos, cinco moções e seis indicações de obras e serviços.

A sessão que contou com a participação dos nove vereadores e foi coordenada pelo presidente da Casa, Benedito Antônio Franchini (PTB).

Depois de meses de restrição, houve autorização para a presença de público à sessão, com devidos protocolos de prevenção, como máscaras, isolamento social e álcool gel. A permissão engloba no máximo 30 pessoas por sessão.

No entanto, como a medida não havia sido divulgada ainda, somente um munícipe acompanhou presencialmente os trabalhos do Legislativo.

Site da Câmara e páginas do Facebook de órgãos de imprensa locais transmitiram ao vivo a primeira sessão ordinária do mês de agosto.

 

Resumo dos trabalhos do Legislativo

 

PROJETOS VOTADOS

 

1/2021 – Projeto de Decreto Legislativo – Concede o Prêmio Zumbi dos Palmares a Wanderlei de Souza, mestre de capoeira. Aprovado por unanimidade.

 

16/2021 – Dispõe sobre a criação da Semana da Não Violência nas escolas municipais de Bariri. Aprovado por unanimidade.

 

33/2021 – Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 1.081.882,69, destinados a convênio entre o Saemba e a CPFL. Aprovado por unanimidade.

 

39/2021 – Acrescenta parágrafos 3º e 4º na Lei Municipal nº 5.002/2020, permitindo alienação subsidiada de duas áreas de terra da municipalidade no Jardim Panorama. Aprovado por unanimidade.

 

PROJETOS APRESENTADOS

 

40/2021 – Dispõe sobre abertura de crédito adicional especial no valor de R$ 415.763,20, destinados às áreas de saúde e assistência social.

 

17/2021 – Altera artigos da Lei Municipal nº 4.909/2019, proibindo e multando cidadão que jogar lixo ou entulho nos logradouros e espaços públicos.

 

18/2021 – Revoga a Lei Municipal nº 4.407/2014, flexibilizando o horário de realização de audiências públicas.

 

4/2021 – Projeto de Resolução – Dispõe sobre a regulamentação de empréstimo consignado em folha de pagamento dos servidores públicos efetivos e vereadores da Câmara Municipal de Bariri e dá outras providências.

 

INDICAÇÕES

83/2021 – Luís Renato Proti indica redutor de velocidade na Rua Hélio Zerbinati, de frente ao número 162.

 

84/2021 – Benedito Antonio Franchini propõe ao Saemba perfurar poço artesiano no Jardim Esplanada, devido à constante falta de água.

 

85/2021 – Airton Luís Pegoraro solicita solução para o problema de acúmulo de água em via pública na esquina da Av. Irmã Clarinda Prearo com Av. Primo Fanton, no Jardim Primavera.

 

86/2021 – Ricardo Prearo sugere a instalação de ciclovias nas Avenidas: Iguatemy, Perimetral Domingos Antônio Fortunato e Avenida das Indústrias.

 

87/2021 – Myrella Soares da Silva indica limpeza da área verde da municipalidade, localizada no cruzamento da Av. José Gonçalves Leite com Rua Benedito Antônio Ribeiro.

 

88/2021 – A mesma vereadora propõe a limpeza e vedação do terreno, na Passarela João Paulo II atrás da Igreja Matriz.

 

MOÇÕES

 

55/2021 – Ricardo Prearo apresenta moção de aplausos aos profissionais da saúde que atuaram durante a pandemia de Covid-19, na rede básica de Saúde e na Santa casa de Bariri. Aprovada por unanimidade.

 

REQUERIMENTOS

 

68/2021 – Airton Luís Pegoraro requer informações sobre suporte prestado aos munícipes, usuários do SUS, que não encontrando atendimento no município, estão sendo atendidos em outras cidades. Aprovado por unanimidade.

 

69/2021 – O mesmo vereador, requer quantos veículos e máquinas estão à disposição da Diretoria de Infraestrutura e em que condições se encontram. Aprovado por unanimidade.

 

70/2021 – Myrella Soares da Silva requer como é realizada pela Diretoria de Saúde a entrega de medicamentos para início de tratamento imediato nos finais de semana e feriados. Aprovado por unanimidade.

somente um munícipe acompanhou presencialmente os trabalhos do Legislativo.

 

Depois de meses, houve autorização para a presença de público; somente um munícipe compareceu à sala de sessão – Alcir Zago/Candeia