Slider

Divulgação

Toda crise causada pela pandemia do novo coronavírus impactou diretamente as eleições 2020. O calendário eleitoral alterado e aprovado pela Justiça Eleitoral conta com novidade nas datas que precisam de atenção de candidatos, partidos e também dos eleitores.

A primeira data importante do novo calendário foi em 15 de agosto, com as vedações, ou seja, o prazo final para desincompatibilização de agentes públicos que pretendiam concorrer a cargos, e também com o fim da promoção de ações de atuais gestores em sites institucionais.

A última data relevante cumprida pelo calendário eleitoral ocorreu de 31 de agosto a 16 de setembro, com o período de convenções, destinadas a deliberar sobre coligações e a escolher candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador, inclusive por meio virtual, independentemente de qualquer disposição estatutária e observadas as instruções do Tribunal Superior Eleitoral.

Faltam sete das principais datas do novo calendário que ainda preveem início da campanha eleitoral, horário eleitoral, dia do voto (1º e 2º turnos), prestação de contas, e diplomação e pose dos eleitos.

 

Confira datas que faltam do calendário eleitoral

 

DIA        EVENTO            

27/09 (domingo)                 Início da campanha eleitoral – inclusive internet

9/10 (sexta-feira)                               Início horário eleitoral rádio e TV

15/11 (domingo)                 Dia do Voto – 1º turno das eleições

29/11 (domingo)                 Dia do Voto – 2º turno das eleições

15/12 (terça-feira)              Contas – data final para prestação de contas da campanha

18/12 (sexta-feira)             Dia do Diploma – candidatos eleitos são diplomados

1/01/2021 (sexta-feira)     Dia da Posse dos eleitos diplomados