Slider

Maick Barbieri quer a exoneração do servidor, por suposta humilhação e exposição pública – Foto: Alcir Zago/Candeia

Antes da fala do motorista Maick Willian Barbieri, na Tribuna, o assunto já tinha sido abordado por alguns dos vereadores que utilizaram a Palavra Livre. Armando Perazelli (PV), Francisco Leandro Gonzalez (Cidadania), Vagner Mateus Ferreira (PSD) e Luís Carlos de Paula (MDB) também criticaram a atitude do suposto servidor comissionado e cobraram providências do chefe do Executivo.
Esses vereadores também criticaram outros atos administrativos do atual prefeito como eventual desequilíbrio das contas públicas (receita/despesas); irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE); condenação judicial por compra de lousas digitais (que envolve ainda outro ex-prefeito) e que corre em segredo de justiça; contratação emergencial de empresa de limpeza pública; problemas no setor de saúde e educação, e outros.
A cada crítica ao prefeito e à bancada da situação, os vereadores da oposição, em especial Vagner Ferreira, recebiam apoio da maior parte do público, que por vários momentos manifestou-se através de vaias, ironias, gritos e até xingamentos.
Benedito Antônio Franchini (PTB) e Evandro Antônio Folieni (PSDB) também fizeram uso da Palavra Livre, O primeiro, em especial, tentou rebater as críticas feitas à gestão de Neto Leoni, referentes à Santa Casa e à saúde de modo geral. Enfrentou a oposição impiedosa da plateia, que praticamente impediu sua fala.
Folieni, que mais uma vez utilizou discurso ameno (às vezes bate, às vezes assopra os atos do prefeito) foi mais poupado, mesmo assim ouviu algumas vaias.
Alegando norma regimental que impede manifestação da plateia, o presidente da Casa tentou impedir as participações do público, mas não conseguiu. Ao contrário, acabou por intensificar os atritos ao responder críticas e acusações mais contundentes.
Definitivamente, não foi um bom espetáculo para quem acompanhava a sessão in loco, através do rádio e jornal, site da Câmara ou pelas redes sociais.