Slider

Polícia Militar foi chamada e deteve suspeito após declaração da garota

Um homem foi detido pela Polícia Militar (PM) de Bariri na noite de segunda-feira (19), acusado de estupro de vulnerável.
Os policiais foram chamados e informados pela menina de que teria ido à casa de uma colega, onde o pai dela teria tocado em suas partes íntimas.
Diante disso, o homem foi conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Jaú, onde delegado de plantão decidiu pela prisão do suspeito. Caberá à Justiça decidir se ele permanecerá ou não preso em audiência de custódia.
O investigado foi interrogado, negando a prática do suposto crime. Constatação inicial apontou para vermelhidão da região genital da criança.
Os autos foram remetidos à Delegacia de Polícia de Bariri. Segundo o delegado titular, Marcílio Frederici de Mello, se o homem permanecer preso pelo Poder Judiciário, o prazo é de 10 dias para conclusão do inquérito.
É aguardado o resultado de exame na menina pelo Instituto Médico Legal (IML).
Os nomes e outros dados relativos à ocorrência são preservados, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).