posto-santa-lucia-novo-2017
pró_sp3-01

Luis Henrique Marques morreu no carnaval de 2020 após sofrer agressões na saída do Umuarama – Divulgação

A Justiça de Bariri condenou Alvaro Augusto Paleari Junior, Eduardo Araujo Alves e Luiz Machado Rocha Filho a pagarem R$ 75 mil cada a título de indenização por danos morais a herdeiros do advogado Luis Henrique Marques, que morreu carnaval de 2020 após agressões sofridas na saída do Umuarama Clube de Bariri. Cabe recurso da decisão.

Na sentença, o juiz Mauricio Martines Chiado decidiu também que cada um dos seguranças pagará indenização por danos materiais correspondente ao pagamento de pensão mensal no valor de R$ 281,75 à parte autora (metade para cada um dos filhos que ingressaram com a ação), até que completem 18 anos de idade, ou havendo comprovação de frequência em curso superior, até que completem 25 anos de idade.

Alvaro, Eduardo e Luiz atuavam como seguranças no evento carnavalesco e são acusados de terem provocado a morte do advogado. Essa ação é na esfera cível, cabendo recurso da decisão em segunda instância. Há outro processo, no âmbito criminal, relacionado a homicídio doloso, conforme denúncia feita pelo Ministério Público.

Em junho deste ano houve audiência de conciliação em relação ao processo de indenização por dano moral e material.

Na ocasião, o Judiciário propôs a possibilidade de acordo entre as partes. Somente o Umuarama Clube de Bariri aceitou o acordo. O clube decidiu pagar o valor de R$ 242 mil. Com isso, o processo foi extinto em relação ao Umuarama, não cabendo recursos.