Slider

Wellington José Jorge

“O maior problema é que nenhum tipo de câncer, quando está no início, tem sintomas”

O médico urologista Wellington José Jorge diz que, apesar de ainda haver preconceito, os homens estão mais conscientes sobre a importância da realização de exames preventivos. Neste mês (Novembro Azul) a atenção é maior com o câncer de próstata. Wellington é formado em medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1982, com especialização em Urologia pela Universidade Gama Filho-RJ e título de especialista em ultrassonografia pela Associação Médica Brasileira (AMB). Ele fez cursos de especialização em geriatria pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de especialização em fisiologia do exercício e treinamento resistido na saúde, na doença e no envelhecimento pela Escola de Educação Permanente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de USP e de especialização em ortomolecular com o professor doutor Victor Mattos no Rio de Janeiro.

Candeia – O senhor tem observado maior procura por exames preventivos para detecção de tumores na próstata após a realização de campanha como o Novembro Azul?
Wellington – Existe ainda um preconceito que faz parte do machismo latino. Alguns vão consultar porque a mulher recomendou. Outros acham que somente o exame de sangue é suficiente. Não é. Mas, no geral, já existe hoje uma consciência maior, por parte dos homens, da importância dos exames preventivos.

Candeia – Em comparação com as mulheres, o homem costuma ser menos precavido quando se fala em prevenção. No caso do exame do câncer na próstata um componente a mais é a necessidade de realização do exame do toque. Como deve ser tratada essa questão?
Wellington – O exame de toque retal é utilizado para analisar a superfície da próstata que possa ser suspeita de câncer. Como a próstata está localizada na frente do reto, e a maioria dos cânceres de próstata começa na parte posterior da glândula, assim é possível sentir o tumor durante o exame de toque retal. O toque retal é menos eficaz que o PSA, mas às vezes pode detectar o câncer em homens com níveis de PSA normais, razão pelo qual é realizado.

Candeia – Qual a função da próstata?
Wellington – A próstata é uma glândula que se localiza na base da bexiga. Somente os homens possuem e a sua função é produzir um líquido que se mistura aos espermatozóides produzidos nos testículos e também a um outro líquido que vem das vesículas seminais, para, então, formar o sêmen, que sai por ocasião da ejaculação quando o homem atinge o orgasmo.

Candeia – Quais são os sinais e sintomas do câncer de próstata?
Wellington – A medicina, hoje em dia, consegue tratar e curar a maioria dos tipos de câncer. O maior problema é que nenhum tipo de câncer, quando está no início, tem sintomas. É uma doença, às vezes, de evolução lenta e só vai ser descoberto quando ele já espalhou pelo corpo (metástases), em um estágio muito avançado, que é onde o paciente já perdeu a chance de cura. Neste contexto é que entram os exames de prevenção como o de câncer mama, câncer de colo de útero e câncer de próstata, por exemplo. Sintomas como dor lombar, problemas de ereção, dor na bacia ou joelhos e sangramento pela uretra podem ser suspeitos e precisam ser investigados.

Candeia – Quais são os fatores de risco para o câncer de próstata?
Wellington – O câncer pode ser hereditário. Vamos encontrar vários indivíduos com a mesma doença dentro de uma mesma família. Homens com antecedentes familiares de câncer da próstata têm maior chance de desenvolver a doença. Os riscos aumentam 2,2 vezes quando um parente de 1° grau (pai ou irmão) é acometido pelo problema, de 4,9 vezes quando dois parentes de 1° grau são portadores do tumor e de 10,9 vezes quando três parentes de 1° grau têm a doença. Nesses casos, o câncer se manifesta mais precocemente, muitas vezes antes dos 50 anos. Sedentarismo, alimentação, estresse, fumo, falta de sono são alguns fatores que podem contribuir para o aparecimento do câncer, não só de próstata, mas em qualquer órgão do corpo. Costumo dizer aos meus pacientes: “Quer viver até os cem anos com saúde? Coma bem, faça alguma atividade física e seja feliz com a vida que você tem”.

Candeia – Por que deve ser dada atenção especial em relação ao câncer de próstata?
Wellington – Devemos estar atentos com a nossa saúde em geral, e não só com o câncer de próstata. Podemos nascer com um gene que vai determinar o aparecimento de algum tipo de câncer em uma determinada idade, mas nós temos o poder de mudar o rumo da nossa história. Quando mudamos o estilo de vida que levamos e aí devemos considerar a nossa alimentação, fumo, o sedentarismo, vida espiritual, sociabilização, poluição eletromagnética (uso excessivo de celulares, computador), nós podemos fazer com que esse gene não se expresse e o câncer não vai aparecer.

Candeia – Com que idade os homens devem procurar um médico para fazer os exames?
Wellington – Os homens com mais de 45 anos devem fazer os exames preventivos uma vez por ano. Porém, aqueles que têm casos de câncer de próstata na família (pai e irmãos) ou de câncer de mama (mãe e irmãs) devem procurar o urologista após os 40 anos de idade. Homens negros têm um risco aumentado de câncer de próstata em relação aos homens de outras raças. Não está claro o porquê e devem começar a sua prevenção mais cedo. Indivíduos com dieta excessivamente gordurosa também têm uma chance maior de contrair o câncer e, também, devem começar mais cedo a sua prevenção.

Candeia – Como é feito o diagnóstico do câncer de próstata?
Wellington – Para o diagnóstico são realizados exame de sangue, toque retal e ultrassonografia, que são os exames iniciais, mas o diagnóstico de certeza é feito através da biópsia, onde se retira fragmentos da próstata para ser analisado por um patologista.
O PSA é encontrado principalmente no sêmen, mas uma pequena quantidade é também encontrada no sangue. A maioria dos homens saudáveis têm níveis menores de 4 ng/ml de sangue. A chance de um homem desenvolver câncer de próstata aumenta proporcionalmente com o aumento do nível do PSA. Geralmente, quando o câncer de próstata está presente, o nível do PSA está acima de 4 ng/ml. Entretanto, um nível abaixo desse valor não significa que o câncer não esteja presente. Os homens com nível de PSA na faixa de 4 ng/ml e 10 ng/ml, têm uma chance de 1 em 4 de ter a doença. Se o PSA se encontra acima de 10 ng/ml, a possibilidade de ter câncer de próstata é superior a 50%. O exame de toque retal é utilizado para analisar a superfície da próstata que possa ser suspeita de câncer. Como a próstata está localizada na frente do reto, e a maioria dos cânceres de próstata começa na parte posterior da glândula, assim é possível sentir o tumor durante o exame de toque retal. O toque retal é menos eficaz que o PSA, mas às vezes pode detectar o câncer em homens com níveis de PSA normais, razão pela qual é realizado para o rastreamento. Ao contrário da maioria dos exames de diagnóstico por imagem, a ultrassonografia é uma técnica que não emprega radiação ionizante (como o Rx) para a formação da imagem. Ela utiliza ondas sonoras de frequência acima do limite audível para o ser humano, que produzem imagens em tempo real de órgãos, tecidos e fluxo sanguíneo do corpo. A ultrassonografia é útil para medir o tamanho da glândula prostática.

Candeia – Caso os exames detectem um tumor, qual o encaminhamento para tratamento? O SUS garante o atendimento do paciente? Quais são os tratamentos indicados?
Wellington – O Hospital Amaral Carvalho realiza, na nossa região, o tratamento desses pacientes através do SUS. O tratamento depende do estágio da doença. Em alguns casos, é recomendado o monitoramento. Outros tipos são agressivos e necessitam de radioterapia, cirurgia, terapia hormonal, quimioterapia ou outros tratamentos.