Composição 1_1
Composição 1_1

Myrella Soares da Silva – “Nenhuma melhoria ou benfeitoria foi feita para o município pensando exclusivamente na população, sempre com um interesse obscuro por trás das cortinas”

 

As críticas ao atual governo municipal têm se acentuado nas sessões do Legislativo. E a vereadora Myrella Soares da Silva (DEM) é uma das pessoas que têm atuado numa linha de cobrança à gestão do prefeito Abelardo Maurício Martins Simões Filho (MDB), com discursos e uso de instrumentos, como requerimentos. Na sessão de segunda-feira (7), por exemplo, requerimento assinado por ela e outros dois vereadores criou Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar contratçaões pelo Serviço de Água e Esgoto do Município de Bariri (Saemba). Segundo ela, na campanha de 2020 foram criadas expectativas junto à população, mas que até o momento não foram atendidas. Na entrevista, Myrella menciona também o trabalho da Câmara, as melhorias que considera necessárias na Saúde e a atuação da Procuradoria Especial da Mulher.

 

Candeia – Que balanço faz do trabalho da Câmara de Bariri em 2021, primeiro ano da atual legislatura?

Myrella – O ano de 2021 com certeza foi marcado por um trabalho intenso, dinâmico e participativo de toda a Câmara Municipal. Pode ser observado que o ritmo de trabalho foi intenso, visto que foram apresentadas diversas matérias, sendo 105 da minha autoria. Os nobres colegas e eu procuramos manter o clima de cordialidade e respeito, o que elevou o nível da câmara, buscando o diálogo e discussões construtivas em prol da sociedade baririense. Tivemos pela primeira vez, por exemplo, a modalidade das sessões virtuais por conta da pandemia da Covid-19, uma ferramenta bastante útil nesses tempos para que os trabalhos do legislativo não ficassem paralisados. Busquei fazer diversas indicações em nome dos munícipes, apontando melhorias nos serviços de saúde, educação, social, infraestrutura, entre outras, muitas delas referente ao recape asfáltico, uma vez que um elevado número de ruas de nosso município sofre com buracos e precariedade nesse sentido. Graças à indicação feita ao Detran São Paulo também foi possível a vinda do Poupatempo para o nosso município, que foi contemplado no final do ano passado e dentro em breve estará atendendo toda a população que necessitar dos seus serviços sem precisar se deslocar para outra cidade, basta agora a contrapartida do executivo em adequar o prédio nos moldes do programa. Consegui também uma verba de R$ 150.000,00 através do deputado Geninho Zuliani para a aquisição do veículo Van para transporte de pacientes para viagens de longa distância, como Botucatu e etc… Os requerimentos também são ferramentas importantes para buscar informações junto ao executivo, para com isso exercer minha atribuição fiscalizadora, observando se os serviços públicos estão sendo fornecidos à população de forma adequada. Foram dois projetos de lei indicando uma unidade de saúde e uma repartição pública com o nome de funcionários que atuaram na linha diferente da pandemia, projeto de lei que proíbe fogos de artifício no município e o projeto da não violência nas escolas, contra o Bullying racismo e etc… Fui contra a Taxa de Lixo do prefeito, mas infelizmente foi aprovada. Por ser o meu primeiro ano de mandato, acredito que tenha feito um bom trabalho, aprendi muito e espero ter devolvido a população um pouco daquilo que esperam de mim. Lembrando, porém, que os vereadores não têm poder de execução, apenas de fiscalização e de apontar possíveis soluções, mas o ato de executar os serviços e programas públicos é atribuição direta do prefeito.

 

Candeia – Quais as perspectivas para 2022 no Legislativo municipal?

Myrella – Espero entregar muito mais neste ano, visto que a fase de aprendizado inicial já passou, e agora o quadro está muito mais claro para todos. Iniciamos os trabalhos legislativos de 2022 abrindo uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar a autarquia Saemba no que tange às contratações com dispensa de licitação e com isso tentar encontrar uma solução para a problemática recorrente, que gera reclamação geral dos munícipes com relação à falta de água ou até mesmo a qualidade da água que é fornecida. Foram inúmeras queixas com fotos e vídeos onde fica evidente que água que sai da torneira não é transparente, pelo contrário, turva e com relatos de mal cheiro, mesmo a conta da água ficando 25% mais cara não vemos um aumento na qualidade do serviço ofertado a população, o que nos causa estranheza. Na mesma sessão requeri informações a respeito do último concurso público, que foi motivo de reclamação por muitos dos concorrentes, requeri ainda informações a respeito dos prazos dos processos administrativos P.A., uma vez que existem reclamações de civis, funcionários públicos e do próprio poder legislativo da morosidade em obter as informações, o que infringe diretamente a lei nº 12.527 de acesso à informação e atrapalha o andamento dos trabalhos, do erro no projeto da taxa de lixo, que por muito pouco não superfaturou a taxa em 3 vezes o valor, gerando polêmica, desconforto geral e uma sessão extraordinária para corrigir. Também pedi informações a respeito do prazo para execução de serviço de infraestrutura na Rua Luiz Piotto que há mais de 30 anos sofre com problemas estruturais. Fiz uma moção de apoio ao projeto de lei nº 2.564, de 2020, para definição do piso salarial nacional que tramita na Câmara dos Deputados. Enfim tem muito trabalho pela frente, mas conto com apoio da população que me ajuda muito, me norteando e amparando quando necessário. Espero que com o bom relacionamento que possuo com o Governo do Estado de São Paulo possa trazer ainda mais notícias boas para nossa cidade.

 

Candeia – Em relação ao Executivo, quais os pontos positivos e negativos do atual governo?

Myrella – Engraçado como quando pensamos em Executivo cada um tem um ponto de vista, pois quem presta algum serviço para o atual governo ou possui algum vínculo que esteja diretamente ligado a ele, enxerga tudo com bons olhos, tudo é justificável e correto. Ao que parece a corrupção só é incômoda quando é a outra parte que a comete, quando se é parte integrante, mesmo levando vantagem sobre outrem, aparentemente a etimologia da palavra muda de sentido. Pois bem, eu gostaria de elencar diversos pontos positivos, porém os negativos são tão gritantes que não me vem à mente nada de extremamente relevante que tenha vindo desse governo. Até porque aparentemente todas as ações efetuadas até o momento possuem interferência direta de pessoas externas que tentam manipular a cidade de acordo com seus interesses. Logo, nenhuma melhoria ou benfeitoria foi feita para o município pensando exclusivamente na população, sempre com um interesse obscuro por trás das cortinas. Um governo que não aceita críticas, que vende a ideia do novo, mas pratica dia após dia as mesmas mazelas do velho, que acha que vivemos ainda no tempo do coronelismo, onde imperam as trocas de favores e as práticas suspeitas, tudo para que a elite se mantenha no topo da pirâmide. Exemplo disso é o vídeo veiculado via WhatsApp tentando atacar a mim e outros dois nobres, além de outras pessoas que de alguma forma criticaram a administração. A famosa fake news, tentam desviar o foco de algo muito sério, por coincidência o vídeo veio à tona logo após a instalação da CEI, por que será? E não se trata de vídeo amador, seria fruto de alguma empresa de publicidade que presta serviços à prefeitura? Eu como representante do povo veiculo aquilo que as pessoas me passam, suas necessidades e anseios, agora se a população está descontente a culpa não é minha. A culpa é da expectativa criada em campanha e que não pôde ser atendida, mas no momento que a população acordou, já era tarde. O único ponto negativo que citarei é fio da meada de tudo: “prioridade/finalidade”. Enquanto a prioridade de um governante não for seu povo, mas sim os empresários que o cercam, os marajás políticos e os bajuladores, a finalidade não será outra, se não atender os interesses desse círculo privilegiado do qual o povo não faz parte. Agora os pontos positivos, sigo aguardando ansiosamente junto com a população.

 

Candeia – Como representante da Saúde, que medidas considera necessárias para Bariri nessa área?

Myrella – A saúde é um tema bastante complexo, uma vez que engloba não apenas o aspecto de saúde física, mas também o psicológico, o emocional, convívio familiar, o ambiente em que a pessoa vive, enfim. Não existe saúde sem prevenção e qualidade de vida. Hoje o que temos é uma sociedade acelerada que por vezes esquece dos cuidados primários que possivelmente evitariam o surgimento ou agravo de doenças e quer logo ir para a solução final. Medicamentos nem sempre são a resposta para os problemas, muitos deles inclusive se usados de forma inadequada podem prejudicar a saúde ao invés de ajudar, portanto, é preciso cautela e bom senso. Agora se sua saúde e bem-estar dependem de um medicamento, tratamento ou exame, exija seus direitos para que os mesmos sejam ofertados pelo poder público. Falando diretamente sobre Bariri, imagino que assim que for possível desfazer o Ambulatório Covid e a Central de Vacinação Covid que ocupam considerável número de funcionários e quebra toda a rotina da atenção básica de saúde, uma vez que outras unidades têm que atender a demanda do Centro de Saúde, sobrecarregando as unidades, somente assim será possível que a Diretoria de Saúde nos apresente um fluxo de atendimento coerente entre todas as unidades do município, onde as quatro ESFs (Estratégias Saúde da Família) que possuem atribuições diferenciadas de trabalho casa a casa, uma vez que as equipes visitam as pessoas com comorbidades crianças, gestantes, idosos e acamados entre outros, e têm um papel fundamental na prevenção e cuidado com a saúde da população que faz parte das áreas de abrangência das ESFs. Falta equipar melhor as unidades que muitas vezes estão com problemas estruturais e o mobiliário sucateado, dar suporte às equipes atendendo as demandas e particularidades de cada unidade. O atendimento deve ser bom e de qualidade em todas as unidades, é importante que cada unidade acolha os seus pacientes e atenda suas necessidades, evitando o desgaste e o famoso empurra-empurra, isso ocorre muito com pacientes pertencentes a ESFs que relatam não conseguir o mesmo atendimento para casos simples de receita, encaminhamentos e médico clínico em sua unidade de origem. Enquanto vereadora, procurei indicar possíveis melhorias para aperfeiçoar o atendimento à saúde em nosso município, mas nem sempre elas são colocadas em prática, visto que a decisão cabe à diretoria.

 

Candeia – Quais os objetivos alcançados pela Procuradoria Especial da Mulher em 2021? Quais os projetos que pretende realizar neste ano?

Myrella – A procuradoria junto com a Casa da Mulher realizou inúmeros atendimentos no último ano, onde acolhemos, identificamos e direcionamos os casos para que eles tivessem o melhor desfecho possível. São histórias de mulheres fragilizadas, oprimidas não somente fisicamente, mas psicológica e moralmente, que precisavam de ombro amigo e ouvidos atentos para que entendessem que não estavam sozinhas e que elas tinham valor. Os casos sociais são encaminhados para o Creas que dá todo o apoio com relação à alimentação, amparo em programas sociais etc.. Temos o apoio psicológico que é muito importante nessa fase em que a mulher se encontra vulnerável. Temos também o apoio jurídico através de um convênio com a OAB, onde as profissionais advogadas prestam serviço de consultoria para as mulheres em situação de vulnerabilidade e violência. Fiz um requerimento no ano passado solicitando ao delegado da Polícia Civil como eram feitos atendimentos às mulheres vítimas de violência, pois havia queixas nesse sentido, o que foi prontamente respondido pelo mesmo e atualmente não recebemos nenhuma queixa com relação a isso. Indiquei através da câmara a melhoria no fornecimento de leite às crianças, que era uma queixa recorrente das mães que procuravam a Casa da Mulher, como também do leite do idoso, fato relatado pelas próprias idosas. Indiquei na última sessão também que seja criado um programa de apoio às gestantes precoces de 12 a 17 anos de idade para que elas possam ter um acompanhamento diferenciado através do Social, Saúde e Educação. Para esse ano seguiremos os trabalhos, espero que a pandemia minimize para que possamos realizar muito mais.

 

Candeia – Um dos trabalhos da Procuradoria é na retificação da certidão de nascimento. A senhora enfrentou dificuldades para alterar sua certidão?

Myrella – A procuradoria possui um caráter mais fiscalizador, observando-se os serviços direcionados às mulheres estão sendo realizados a contento. Fui procurada por uma pessoa que precisava retificar o nome, mas ao procurar o cartório ela relatava que a repartição lhe passou uma lista de documentos onde constavam laudos psicológicos e psiquiátricos para retificação. Mas, ao entrar em contato com o pessoal do cartório que atendeu o meu pedido através do juiz local, eles me informaram que na realidade a pessoa que possui o laudo pode apresentá-lo para que ele conste no processo, mas que não é algo obrigatório, ou seja, a pessoa que se entende enquanto transexual pode mudar a sua documentação desde que tenha mais de 18 anos de idade e apresente a documentação necessária, mas é algo irreversível, não faça se não tiver certeza de quem você é. E aí que entra o apoio jurídico da Casa da Mulher que orienta a respeito dessa documentação, confere tudo direitinho, encaminha e até acompanha a pessoa se for necessário. Eu demorei pelo menos 15 anos para poder retificar meus documentos, entrei na Justiça em 2011, depois de novo em 2017, em 2019 saiu a lei para todo território nacional e como já existia um processo com todas as certidões e documentações necessárias, foi determinada pelo juiz a retificação de nome e sexo na certidão de nascimento lá em Jandaia do Sul-PR. Eu fiz duas faculdades, passei nos concursos públicos, trabalhei, fiz amigos, enfim segui em frente apesar das circunstâncias, aprendi que a dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional. Myrella até um tempo atrás nem existia para boa parte da sociedade, e hoje é o nome da única mulher com mandato atualmente, através do cargo legislativo conquistado nas últimas eleições em Bariri.